domingo, 20 de junho de 2021

CRIANÇAS .... SEMPRE!

 

Imagem Pixabay

 Criança

Cabecinha boa de menino triste,
de menino triste que sofre sozinho, 
que sozinho sofre, — e resiste, 

Cabecinha boa de menino ausente, 
que de sofrer tanto se fez pensativo, 
e não sabe mais o que sente... 

Cabecinha boa de menino mudo 
que não teve nada, que não pediu nada,
 pelo medo de perder tudo. 

Cabecinha boa de menino santo 
que do alto se inclina sobre a água do mundo 
para mirar seu desencanto. 

 Para ver passar numa onda lenta e fria
 a estrela perdida da felicidade 
que soube que não possuiria. 

 Cecília Meireles, in 'Viagem'

Criança tem uma " cabecinha boa ".... 
tudo a encanta....não exige nada...luta sempre e...resiste...

Que as crianças estejam, sempre, em primeiro lugar, nas nossas preocupações!

Emília Pinto


34 comentários:

  1. Tão lindo poema da Cecília, que adoro! Gostei mui to da imagem também! Linda semana! Crianças nos fazem sempre bem! Estou com uma ao meu lado
    por uns dias, coisa boa! beijo,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom teres uma criança ao lado, Chica e, se não estou enganada, é a Marina, não? Bem...seja ela ou seja outra, é sempre uma maravilha. Beijinhos e muito obrigada pela visita. SAÚDE para todos
      Emilia

      Eliminar
  2. Um poema excelente, Boa escolha poética!
    ~~
    Queria ser, muito mais, que um Ser
    ~~
    Beijos, e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Cidália, pela presença. Espero que estejam todos bem aí em casa. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  3. Um poema de Cecília Meireles, tão cheio de amor pelas crianças. E há tantas a resistirem à fome, aos maus tratos, ao frio, à indiferença de toda a gente. Quantas crianças ficaram sozinhas por causa das migrações, por causa da pandemia? Não se sabe. Mas é um problema muito inquietante...
    Cuide-se bem minha Amiga Emília.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Graça, tantas crianças sozinhas por causa de problemas vários e que têm de ser cuidadas por quem tem o poder e que nem sempre se " inquietam " o bastante para arranjar solução para este gravissimo problema. É muito doloroso ver tantas crianças a sofrer por culpa dos adultos gananciosos. Infelizmente, será sempre assim, Amiga! Um beijinho e muito obrigada pelo carinho. Temos que nos cuidar muito, Amiga! Esta pandemia parece não ter fim e todos os cuidados são poucos.
      Emilia

      Eliminar
  4. Querida Emília, hoje só vou ficar no poema que você postou da Cecília Meireles. Divino!
    Cabecinha boa... eu gosto muito dessa repetição de frase nos poemas, dão força, beleza!

    "Cabecinha boa de menino triste,
    de menino triste que sofre sozinho,
    que sozinho sofre, — e resiste"

    Que loucura o que as crianças sofrem em casos assim, desse poema. Dá pena. Nós, adultos, não estamos com a bola muito cheia...temos de rever muitas coisas. Esse poema deve servir para reflexão.
    Um beijinho, amiga, uma excelente semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. " Não estamos com a bola muito cheia " , não, Tais e temos de rever a nossa mentalidade em relação às crianças, porque tudo o que lhes acontece é culpa dos adultos, uns porque as mimam demais, não as preparando para a vida, outros porque as deixam de lado, como se fossem objectos de decoração; depois, há as guerras, os maltratos e a miséria que acabam por atingir muito mais as crianças, pois ainda não conseguem entender a maldade humana. Obrigada, Taís, pela visita e desejo-te serenidade para melhor ultrapassares esta fase dificil que o mundo atravessa. Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  5. Muito lindo, Emília!
    Que as cabecinhas de crianças passem imaculadas de sofrimentos, porque as cabecinhas de crianças crescem e se tornam adultos e muitas vezes sem nada a perderem, já que nunca ganharam.
    Abraço, amiga e uma boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. " As cabecinhas das crianças crescem e tornam-se adultos e muitas vezes sem nada a perderem, já que nunca ganharam " e esse ê o grande problema, Dalva. Muitas crianças nunca tiveram nada, nem amor, nem educação, nem pão na mesa e depois, forçosamente, tornam-se adultos problemáticos, enveredando pelos caminhos do crime e da droga. Por outro lado, também temos as crianças que têm tudo o que o dinheiro pode comprar e essas, muitas vezes, também não se " encaixam " na sociedade, porque a vida exige regras, dá muitos nãos e elas não estão habituadas a isso. Tanto umas quanto outras merecem a nossa atenção, mas, eu tenho muita mais pena daqueles que passam fome, frio e são maltratadas. Mas, Dalva, felizmente, também vemos crianças que nunca tiveram nada e tornam-se adultos responsáveis que lutam para que os seus filhos tenham o que lhes faltou na sua meninice. São as " cabecinhas boas " que resistem. Amiga, muito obrigada pelo carinho e desejo SAÚDE aí, a todos vós. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  6. Poema sobre a criança simplesmente encantador. Muito bonito. Fascinante de loer.
    .
    Feliz semana. Abraço
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Encantador, como encantadora é qualquer criança, não é verdade, Ricardo? Pena que algumas sofram tanto. Obrigada, Amigo! Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
    2. Claro que é verdade. Assino de cruz
      Cumprimentois

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Rajani, thanks for coming here! I have already seen your post and I was delighted. Have nice days.
      Regards
      Emilia

      Eliminar
  8. O mundo será das crianças, por isso há que investir nelas todo o que é de bom.
    A Cecília Meireles é uma poeta que muito aprecio. Obrigado pela partilha.
    Bom fim de semana, amiga Emília.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E por isso, a nossa responsabilidade é ainda maior, pois as crianças são fruto da educação que lhes damos, da atenção e respeito que devem ter por parte de toda a sociedade. Infelizmente, tem acontecido precisamente o contrário e cada vez parece haver mais crianças a sofrem todo o tipo de violências. Jaime, muito obrigada pelo carinho da visita e desejo-te um bom Domingo, com o sorriso das crianças à tua volta. Elas são a nossa luz. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  9. As crianças são o melhor do mundo. E o futuro da humanidade.
    Gostei muito do poema que não conhecia.
    Abraço, saúde e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Elvira, são o melhor do mundo e é pena que os adultos as façam sofrer tanto. Criança deveria ser poupada de qualquer dor! Um beijinho, Amiga, e saúde para todos, não esquecendo, claro, as tuas crianças
      Emilia

      Eliminar
  10. Minha amiga, excelente e oportuna a tua homenagem às Crianças ainda nas palavras sensíveis de Cecília Meireles.

    Nunca é demais falarmos sobre elas, das dificuldades que tantas atravessam e não lhes sendo reconhecido o direito de ter uma vida digna, de serem apenas Crianças.

    Desejo-te dias abençoados. Com muita Saúde.
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As crianças sofrem " atrocidades " muitas vezes por parte dos seus progenitores; algumas com as tais " cabecinhas boas " conseguem superar e tornam-se adultos responsáveis que fazem de tudo para que o mesmo não aconteça aos seus filhos, mas outras ficam marcadas para a vida e entram por caminhos errados; não conseguem a resiliência necessária para esquecerem o quanto sofreram. Por isso, Amiga , " nunca é demais falarmos das crianças " . Obrigada, Amiga! Que a saúde continue, apesar dos números cada vez mais altos. Um beijinho e um bom domingo
      Emilia

      Eliminar
  11. Muito bonito poema!
    Quem dera que as crianças estivessem sempre acima de qualquer interesse!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom ver-te por cá , Fá! Fiquei muito contente e também por saber que gostaste do tema desta publicação. Sim, seria bom se as crianças fossem a nossa prioridade e, não, como acontece tantas vezes, simplesmente ignoradas, desrespeitadaa, negando-lhes o mais simples dos seus direitos, o de brincar. São as guerras, o abandono, os maltratos e, o que é chocante, muitos desses sofrimentos são causados pelos seus progenitores. O ser humano é o único " bicho " que abandona a sua cria" É triste, mas é a realidade! Um beijinho, Fá e SAÚDE para todos aí em casa.
      Emilia

      Eliminar
  12. Boa tarde serena, querida amiga Emília!
    Como é bom termos uma criança por perto.
    Elas nos ensinam a vivermos tranquilos como "abandonados" no regaço da mãe.
    "Menino triste que sofre sozinho,
    que sozinho sofre, — e resiste."
    Sabe, querida, quando vejo documentários de periferias com comunidades muito desprovidas de tudo, crianças ao relento com olhinhos tão, mas tão tristes, eu perco até meu apetite.
    São muito resilientes verdadeiramente.
    O poema de Cecília diz muito do dilema delas.
    Ah! Amiga, que mude a situação real falas!
    Tenha um anoitecer abençoado!
    Beijinhos carinhosos e fraternos de paz e bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dói muito ver essas reportagens, sim, Roselia! Pensamos nas nossas crianças, tão bem cuidadas e, ao olhar essas com fome e frio, forçosamente, o coração aperta de angústia. Criança é pura ternura e, infelizmente, são sempre os adultos os culpados de todo o sofrimento que lhes é causado. Obrigada pelo carinho, querida Amiga! Desejo que estejam todos bem, não esquecendo a sua princesinha. Beijinhos e SAÚDE!
      Emilia

      Eliminar
  13. Olá, amiga Emília, um belíssimo poema da nossa mais importante poeta, a inesquecível Cecília Meireles, brasileira e neta de portuguesa, que a criou desde menina ensinando-lhe muita coisa sobre Açores, (se não me engano), portanto temos a Cecília do Brasil e de Portugal.
    Foi ela quem melhor escreveu sobre as crianças criando belíssimos poemas, com a linguagem própria delas. Cecília, além de professora no Rio de Janeiro, fundou a primeira Biblioteca infantil naquela cidade.
    A história de Cecília Meireles poeta-educadora, deixou suas lições por onde andou, Estados Unidos, Índia, Portugal - nesse país algumas vezes -, pelo que me lembro no momento.
    Assim, minha amiga Emília, postar um poema de Cecília Meireles é, principalmente, fazer uma homenagem a todas as crianças do Brasil, de Portugal e do mundo.
    Parabéns, rica postagem.
    Uma ótima semana, com saúde!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Pedro, pelo tanto que acrescentaste ao meu post. Conheço muito pouco da Cecilia Meireles e não sabia que era neta de portuguesa, por exemplo. Concordo contigo..." um poema de Cecilia Meireles, é principalmente, fazer uma homenagem a todas as crianças do Brasil, de Portugal e do mundo e por isso os escolhi. São lindos e ternurentos todos eles. Pedro, espero que estejam todos bem aí e que o desânimo sobre a situação no nosso querido Brasil vá desaparecendo. Beijinhos e boa noite
      Emilia

      Eliminar
  14. Cecília Meireles vai fundo. Escreveu sobre as crianças como ninguém. Os encantos e desencantos infantis, as mazelas do mundo. Parabéns à você, Emília, que postou esse poema tão lindo e tão comovente. Bom seria se crianças fossem prioridade real no mundo em que vivemos.
    Bjs
    Marli

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom seria, mesmo, Marli! Elas são o futuro e o encanto do nosso presente e não entendo como há gente capaz de as tratar mal. Um beijinho, querida Amiga e que os teus dias sejam abençoados, principalmente com saúde.
      Obrigada!
      Emilia

      Eliminar
  15. As crianças são a reserva de esperança da Humanidade ....e é bom que lhe preservemos um futuro seguro e sem angústias.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em poucas palavras, disseste tudo, querida São! Compete só a nós, adultos prepará-las para que sejam, um dia , cidadãos felizes e bem integrados. Muito obrigada pela visita. Um beijinho e votos de saúde aí em casa
      Emilia

      Eliminar
  16. MARAVILHOSO poema de Cecília Meireles!!!
    Porque gosto, deixo uma pétala de Nelson Mandela: “Não existe revelação mais nítida da alma de uma sociedade do que a forma como esta trata as suas crianças.”
    Amiga, tu sabes que as minhas ausências nada significam.
    Beijos e abracinhos, dos nossos. Saúde para ti e para os teus.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bela citação de Mandela, uma linda pétala, uma pérola das mais valiosas, Amiga Teresa. Mas...se pensarmos bem, não haverá sociedade que trate as crianças como merecem: há sempre muitas a serem maltratadaa, abandonadas e com fome e as autoridades competentes não conseguem evitar tudo issa: poderia haver um maior esforço por parte dessas entidades e assim mimimizar-se o sofrimento de crianças tão infelizes, mas é dificil, porque muitas vezes são os próprios pais os maiores culpados. É muito triste, Amiga! Um beijinho e obrigada pelo carinho. Não te preocupes com a ausência...vem quando quiseres e puderes. SAÚDE, Amiga e boa noite
      Emilia

      Eliminar