terça-feira, 14 de janeiro de 2020

ESTRELA






Escutai! Se as estrelas se acendem
será por que alguém precisa delas?
Por que alguém as quer lá em cima?
Será que alguém por elas clama,
por essas cuspidelas de pérolas?
Ei-lo aqui, pois, sufocado, ao meio-dia,
no coração dos turbilhões de poeira;
ei-lo, pois, que corre para o bom Deus,
temendo chegar atrasado,
e que lhe beija chorando
a mão fibrosa.
Implora! Precisa absolutamente
duma estrela lá no alto!
Jura! Que não poderia mais suportar
essa tortura de um céu sem estrelas!
Depois vai-se embora,
atormentado, mas bancando o gaiato
e diz a alguém que passa:
"Muito bem! Assim está melhor agora, não é?
Não tens mais medo, hein?"
Escutai, pois! Se as estrelas se acendem
é porque alguém precisa delas.
É porque, em verdade, é indispensável
que sobre todos os tetos, cada noite,
uma única estrela, pelo menos, se alumie.


Vladimir Maiakovski


Queridos Amigos, é claro que partilho com todos vós este bonito poema, esperando, como sempre, que vos agrade.No entanto, hoje, gostaria de o dedicar à nossa Amiga, Mariazita. Há dias recebi um e-mail dela com uma fantástica mensagem deste escritor que, segundo ela, tinha muito a ver comigo e por isso a encaminhava para mim. Como devem imaginar, fiquei muito emocionada e agradecida; convivo com esta grande Amiga, há muitos anos, mas só por palavras, neste mundo dos blogues e, receber um " miminho " destes é muito gratificante. Pesquisei sobre este escritor e fiquei encantada com os seus poemas; escolhi este para vos desejar que, no céu, a cada noite, pelo menos uma estrela se alumie e vos guie nesta caminhada, nem sempre serena. Muito obrigada, Mariazita, pela amizade que me dedicas e quero que saibas que podes sempre contar comigo e que, enquanto a vida o permitir, cá estarei para continuar esta nossa amizade, virtual, segundo dizem, mas, muito, muito sincera. 

Beijinhos a todos

Emília Pinto

39 comentários:

  1. Boa noite de paz, querida amiga Emília!
    Sim, os amigos nos movem para cima, para as estrelas. Arrebatam nosso ♥️ para a alegria plena.
    Muito bonito o poema.
    Merece ser mimada, querida.
    Tenha dias felizes!
    Bjm carinhoso e fraterno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bom ter amigos, sim, Roselia e eu não conseguiria passae sem eles. Dou muita importância à amizade e já há muito comecei a fazer a distinção entre conhecidos e amigos. Não é a qualquer pessoa que trato de Amiga; AMIGOS tenho poucos, mas sinceros e bons e conhecidos tenho um sem número deles. Obrigada, querida Amiga, pela visita e desculpa a ausência; não tenho andado com muita disposição para o blogue por causa da saúde da minha mãe e, além disso, ter de cuidar da neta, da parte de tarde, tira-me bastante tempo, mas, logo que possa far-te-ei uma visitinha. Beijinhos e boa noite
      Emília

      Eliminar
  2. O poema é mesmo maravilhoso e o carinho da Mariazita foi lindo! Faz bem ao coração essas surpresas,não? beijos às duas! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Chica, há muito que não te visito e mesmo assim, estás sempre presente. Isto é uma prova de amizade, um mimo que muito agradeço. Logo que possa irei tomar um cafezinho contigo e apanhar um solzinho, pois aqui o frio já me cansa. Beijinhos, Amiga e obrigada
      Emilia

      Eliminar
  3. Um poema simples e cheio de esperança... Se não tivermos luz e amigos...só temos o vazio?
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lindo este poema, Marta, cheio de esperança, como dizes. Obrigada, querida Amiga e que as estrelas te iluminem nos momentos mais dificeis. Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  4. Um céu sem estrelas, uma vida sem amigos... a pior das tristezas.
    No céu eu sei que brilham só para mim pelo menos duas estrelinhas.
    Gostei do poema de Vladimir Maiakovski (vou procurar mais...).
    Gostei mais ainda de saber/confirmar que pode ser linda uma amizade virtual.
    Hoje deixo aqui dois beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As amizades são lindas, Teresa e, para mim não há diferenças, são todas reais, pois sei que posso contar com elas, mesmo estando longe de mim; Portugal é " um ovo" e ainda não perdi a esperança de encontrar as minhas Amigas do Coração. Já uma vez fui a Lisboa encontrar uma que conheci através do blog e foi muito fácil descobri-la; grande Amiga que fiz através do blog Optimismo em construção: depois veio ela passar uns dias aqui ao norte; também se chama Teresa e entre nós nasceu uma amizade muito bonita. Um dia destes vou telefonar-lhe. No céu, Teresa tenho uma estrela que cuida de mim, de certeza e às outras, eu peço que não me levem para junto delas a estrela da minha vida, pois preciso dela aqui na terra, guiando os meus passos. Não ê costume ficarem na terra, mas esta é especial e quero-a aqui, nesta dimensão. Sei que é pedir muito, mas, espero ser atendida pelo menos até Março. Amiga, estou um pouco nostálgica, mas, é normal, não achas? Boa noite e o abraço segue, um pouquinho triste, mas, muito, muito amigo
      Emilia

      Eliminar
  5. Emília, querida,
    Agora quem está emocionada sou eu.
    Efectivamente a amizade que nos une já vem de longa data, não se limitando aos comentários nos blogues. Os nossos contactos via email são, para mim, preciosos. (Não esqueço que me deste a conhecer a Dona Lourdes... assim como da carta que me escreveu - coisa rara, hoje em dia - já lá vão três anos, e que guardo religiosamente).

    O poema que escolheste é muito bonito. E quem não tem uma estrelinha a brilhar no céu? Eu tenho algumas, sendo que três são as mais importantes, com relevância especial para uma que brilha com maior intensidade, como sabes...
    "Jura! Que não poderia mais suportar
    essa tortura de um céu sem estrelas!" - que triste seria o mundo se o céu não fosse estrelado.

    Sinto-me feliz por ter-te indicado Vladimir Maiakovski, o que contribuiu para esta tua excelente postagem.

    Um terno abraço, minha querida.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, querida Mzriazita, a D lurdes ter-escrito uma cartinha pode ser " coisa rara ", mas muito rzro também é o gesto que tiveste para com ela, enviando-lhe um livro teu, gratuitamente. Nem imaginas o bem que fizeste a essa senhora; nem ela, nem eu esqueceremos esse teu gesto. Zgora já não faco companhia à D, Loudes, pois, com o nascimento da minha neta tornou-se impissivel continuar; ela continua lúcida m muito esperta, mas já com mais necessidades de ajuda; os serviços sociais vão lá todos os dias tratar da higiene e o meu colega de voluntariado continua a visitá-la à quinta feira. A velhice é triste, ainda mais quando só há sobrinhos e o dinheiro muito pouco para as necessidadez; o que vale é que aqui em Famalicão há um servico muito bom para os idosos, levam a comida todos os dias fazem a higiene e o utente paga conforme o dinheiro que lhe sobra depois de descontadas as despesas que tem com renda de casa, medicamentos agua e luz. Se não sobrar nada o serviço é gratuito. Amiga, eu sou de opinião que estes pequenos gestos são a maneira mais bonita de ajudar uma pessoa e tu tiveste essa ideia maravilhosa: podes ter a certeza que foi uma acção muito bondosa, por isso te admiro tanto. Quanto a este autor, voltarei a ele outras vezes, pois tem poemas lindissimos que merecem ser partilhados. Obrigada, Amiga, por tudo. Um abração do tamanho do mundo, pois só assim caberá nele a minha grande amizade. Boa noite e que no ceu, consigas ver as tuas estrelinhas a brilhar intensamente
      Emilia

      Eliminar
  6. Olá, Emília querida!
    Que poema tão singelo. Quem de nós não precisa de uma estrela a iluminar uma noite escura?
    Adorei saber porque o escolheu. Eu também nunca li nada desse autor.
    Os blogs nos oferecem a oportunidade de ler coisas belas, de conhecer novos escritos e interagir com outras pessoas, alcançando até, novas amizades.

    Desejo um ano muito abençoado para você e família.
    Desculpa minha demora em te visitar.
    Um abraço com carinho,
    Sônia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deveria ter ido ao teu cantinho há muito, Sonia, mas alguns contratempos desanimaram-me um pouco, mas, irei um dia destes, com toda a certeza. Desculpa, Amiga! Este poema ê lindo e há outros deste escritor também belos que trarei aqui no próximo post. Ê verdade, além do enriquecimento cultural, os blogs proporciona-nos contactos com pessoas maravilhosas que se tornam grandes amigas. Embora ás vezes certos problemas nos levem a ter vontade de desistir, logo surge a lembrança de tantas amizades conquistadas e a vontade de desistir desaparece. Este carinho da Mariazita é uma prova de que vale a pena continuar, Sonia querida, que o ano que começo te mostre sempre um céu cheio de estrelas e que, mesmo quando ele estiver pesado e escuro, tu as consigas vislumbrar através da escuridão, SAÚDE para todos vós m agora e sempre.
      Beijinhos querida Amiga
      Emilua

      Eliminar
  7. Entre os estrangeiros, este é um dos meus poetas preferidos. Lembro de o poema em especial, aquele que me levou a querer ler mais este poeta

    O Amor

    Talvez, quem sabe, um dia,
    por uma alameda de zoológico,
    ela também chegará.
    Ela que também amava os animais.
    Entrará sorridente assim como está
    Na foto sobre a mesa.
    Ela é tão bonita,
    que na certa eles a ressuscitarão ...
    O século trinta vencerá
    o coração destroçado já pelas mesquinharias.
    Agora vamos alcançar tudo o que não podemos
    amar na vida,
    com o estrelar das noites inumeráveis.
    Ressuscita-me
    ainda que mais não seja,
    porque seu poeta,
    e ansiava o futuro.
    Ressuscita-me
    lutando contra as misérias de cotidiano
    Ressuacita-me por isso,
    Ressuscita-me
    Quero acabar de viver o que me cabe, minha vida,
    para que não mais existam amores servis.
    Ressuscita-me
    Para que ninguém mais tenha de sacrificar-se
    por uma casa, ou um buraco.
    Ressuscita-me
    Para que a partir de hoje, a partir de hoje,
    A família se transforme
    e o pai seja pelo menos o Universo
    e a mãe seja no mínimo
    A Terra, A Terra, A Terra . . .

    Vladimir Maiakovski

    Bonita a prova de amizade da Mariazita.
    Abraço




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bonita a atitude da Mariazita e uma grande simpatiam a tua, de teres melhorado muito o meu post com este lindo poema. Belo, muito belo, querida Elvira! Obrigada. No próxima postm aqui teremos um novo poema deste escritor, pois tem outros que também merecem ser partilhados. Espero, Elvira que o problema com os teus olhos estejaa ser resolvido e que a córnea compativel não demore a aparecer. Um beijinhoe muito obrigada
      Emilua

      Eliminar
  8. Um poema muito belo, cujo autor, confesso que desconhecia!...
    E sendo nós feitos de pó de estrelas... talvez já fosse hora de as compreendermos melhor... já ambicionamos chegar a elas... mas nem sempre pelas melhores razões... a falta de água potável neste nosso mundo cada vez mais destruído pela mão humana... é um motivo que já nos começa a inquietar... mas cada uma que se acende lá no alto... representa continuidade, esperança, luz... e representa mais um ponto... no caminho... por onde o criador do Universo passou...
    Ambicionamos chegar a outros mundos e estrelas... mas a humanidade, não se esforça muito, nem por ficar a conhecer o seu próprio mundo... será a culpa das estrelas?... Ou talvez tal, já estivesse escrito nas estrelas...
    Um beijinho para as duas amigas!...
    Tudo de bom! Continuação de uma feliz semana!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, o teu comentário levou-me a pensar numa música, jz3 muito antiga, do Guilherme Arantes, cantor brasileiro chamada " xixi nas estrelas " cuja letra fala precisamente da intromissão que o homem faz nos outros planetas e estrelas, ha3 anos coloquei-a no começar de novo, pois sempre me fez confusão ver o homem tão preocupado com os outros planetas quando não ê capaz de cuidar dete nosso planeta azul, quer descobrir os outros para quê? Para depois os destruir também? Guilherme Arantes tem uma outra também interessante, " terra, planeta água " estas canções praticamente já não se ouvem e nem sei se dle ainda cantam mas, se fores ao YouTube poderás ouvi-las e sei que vais adorar as letras. Como estamos num periodo de grande despreocupação com o clima talvez não fosse despropositado usá-las nas tuas zugesfoes musicais. Bem...isso só tu e que sabes, ê só uma opinião e vale o que vale...nada, Ana tem mais um pouquinho de paciência, sim? Logo, logo chegareia aí. Saúde para todos, em especial para a tua mae

      Eliminar
    2. Corrigir...já..há anos..deste..agua; se ele ainda canta..sugestões...é

      Publiquei sem deixar um beijinho e sem assinar, Desculpa mas é o sono. Já ê muito tarde. Vai também um abraco, Amiga. Até breve
      Emilia

      Eliminar
  9. Nunca tinha lido nada deste poeta.
    Mas gostei muito do poema, tem profundidade. Obrigado pela partilha.
    Emília, um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Jaime! Como vês, também não o conhecia, mas, agora, voltarei a ele, pois tem poemas muito bonitos. Beijinhos e saúde para ti e para os teus,
      Emilia

      Eliminar
  10. Magnífico o poema de Vladimir Maiakovski! Realmente todos precisamos de uma estrela que nos encha de luz para podermos esquecer as nossas sombras. Bonito o seu gesto e o da Mariazita. A blogosfera é feita de gestos de amizade e carinho.
    Uma boa semana, minha Amiga Emília.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Graça, neste mundo dos blogues há muitos gestos de carinho e amizade e são eles que me levam a continuar, quando o desânimo, por um motivo ou outro, chega até nós. Não! Continuarei! O que seria do meu dia a dia sem todo este carinho que recebo há 10 anos? Sentiria muito falta de tanto afecto. Obrigada, querida Amiga, pela simpatia e carinho que me dedicas. Desjo-te saúde a ti e aos teus e que a semana decorra com normalidade. Boa noite. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  11. Amiga querida, fui lendo esse poema (não conhecia) e pensando num céu sem estrelas! Muito estranho, seria como se faltassem os anjos!
    Emília, li o comentário para a Mariazita, nossa amiga querida da blogosfera. Tenho algumas ótimas amizades aí em Portugal, e de modo algum não sinto serem virtuais, reais e o escambau! São amizades, pura e simplesmente assim. Não tenho abertura maior com amizades ditas reais.
    Estamos, nosso grupo que é grande, entrelaçados pelos blogs, contato diário praticamente. Temos em comum a escrita, a leitura, a literatura o carinho, a amizade. O que falta mais, querida amiga? Esse é um modo de amizade, temos em comum algo que nos une, e muitos de nós se comunicam também por emails. Lembro quando meus pais faleceram, tive o maior apoio dos amigos da blogosfera, senti o carinho aqui, de coração. Quero mais o quê?
    Gostei muito do poema que postastes, mas também tua conversa com Mariazita!
    Beijinho, querida, moras no meu coração.
    Te enviei um email, procura por aí...rss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tais querida, com muito atraso esta minha resposta, mas, simplesmente por ter andado a fazer algumas visitas que estavam em divida. O frio está demais e tira-me a vontade até de escrever, embora tenha a casa quentinha. Estou cansada do inverno, amiga. Estou como tu, Tais, Amizade é amizade e, pelas palavras, sentimos tanto afecto que não consigo fazer essa distinção entre real e virtual; o " escambau " como bem dizes. Sabes que a primeira coisa que faço depois de tomar o meu cafezinho? É visitar as minhas amigas do coração; vejo, leio e depois, sim, vou para os meus afazeres; já não saberia viver sem o
      começar de novo e sem este contacto diário com as amizades que fiz nestes dez anos de blog. Recebi um e-mail teu e desde já te digo que mereces, sim, o elogio que te dei; não é elogio, mas uma constatação e, se pensares um bocadinho, sabes que tenho toda a razão no que escrevi. Quem dera que houvesse mais pessoas como tu, nesse aspect; o mundo teria mais paz, de certeza. Seguirá, claro, uma resposta à " tua cartinha ", não sei se seguirá hoje, porque os corrsios não abrem ao fim de semana e, além disso, marquei hora com um advogado de Portalegre e não quero atrasar. Vamos lá ver se ele ainda está de portas abertas. Um beijinho e boa noite. Obrigada pela simpatia das tuas palavras que são um miminho que acalenta.
      Emilia

      Eliminar
    2. Correios, aspecto. Sempre a mesma coisa, Taís!!! Não tenho jeito!!!
      Bjo
      Emilia

      Eliminar
  12. Olá , estou acompanhando este site e estou adorando seus artigos são muito bons mesmo parabéns.
    Preço da mega da virada

    ResponderEliminar
  13. Olá , estou acompanhando este site e estou adorando seus artigos são muito bons mesmo parabéns.
    Preço da mega da virada

    ResponderEliminar
  14. Respostas
    1. Olá Alice! Ê sempre um gosto vê-la por aqui. Fico muito feliz que tenha gostado. Um beijinho e boa noite, SAÚDE para todoa
      Emilia

      Eliminar
  15. Querida Emília

    Bom dia

    É linda essa visão poética sobre as estrelas:

    "Se as estrelas se acendem
    é porque alguém precisa delas.
    É porque, em verdade, é indispensável
    que sobre todos os tetos, cada noite,
    uma única estrela, pelo menos, se alumie."

    Reconfortante pensar que lá no alto corpos celestiais, em forma de pérolas, se acendem para nos alumiar o caminho. O caminho do amor e da amizade, da bem-querença. Tal como a Amizade que aqui demonstras dedicando este poema à Mariazita, nossa querida amiga comum. E a ti me associo, desejando-lhe saúde e felicidade ao lado dos seus.

    Minha amiga, muito obrigada pelos belos comentários no "Xaile de Seda". Palavras de apreço que muito me sensibilizam.

    Muita saúde te desejo, a ti e à família. Beijinhos repenicados à pequena Beatriz.

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Olinda, um céu sem estrelas transformaria a nossa vida numa escuridão, escuridão que, muitas vezes, mesmo com milhares delas brilhando no céu azul, teima em ficar dentro de nós. O que nos vale, na ausência delas, são estes pequenos gestos de carinho, afecto, de amor que recebemos dos amigos Recebo muitos " mimos", felizmente e , por isso dificilmente deixarei o começar de novo. Ajudou-me muito a ultrapassar um momento dificil, há uns oito ou nove anos e, agora, de novo, dá-me a mão numa outra ocasião de algum sofrimento; ocupa-me a cabeça e ainda me mostra que tenho grandes Amigas, sempre dispostas a apoiarem-me. Tudo isto tem muito valor, Amiga! Agradeco-te a visita e as palavras sempre carinhosas. Saúde para tie para os teus, um beijinho e muito obrigada. Boa noite
      Emilia

      Eliminar
  16. Querida Emília
    O que seria de nós sem as estrelas no céu a nos inspirar?
    Um ponto cego na escuridão, sem rumo e sem direção
    Foi foi o poeta nesta belíssima construção
    Muito beijinhos perfumados de poesia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Gracita. Há dias chuvosos, como os que estamos a ter aqui e o céu fica escuro, sem estrelas; é muito triste , um céu assim. Estou ansiosa que acabe o inverno para que as estrelas apareçam em todo o seu esplendor. Boa noite, querida Amiga. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  17. Gostei muito do poema e é impossível ficar indiferente a essa amizade.

    Este mundo dos blogues, enquanto rede social, presta-se a isso e ainda bem que o faz, acabamos por fazer amizades através da partilha de algo que nos dá gosto.

    Beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão, Sam e eu, felizmente, tenho feito grandes amizades. Por isso, Amigo, bendigo a hora em que criei o Começar de novo cja vida nunca imaginei ser tão longa. Obrigada pela visita. Fica bem, principalmente com saúde. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  18. Tantas formas de abordar o céu - da noite- mas nem todos tocam nas estrelas com esta beleza simples e profunda . É tanto precisamos que nos acordem para as apreciarmos, indo no seu rasto para terminar num buraco negro que não é mais que um “ lugar” onde renascem mais estrelas e outros corpos do Universo .
    O nosso coração , querida EMILIA, desvincula- se do longe para fixar morada num chão sem lua sequer.
    Será que sempre foi assim ?
    Outros valores , outro cruzamento de culturas.
    Mas o Céu , as Estrelas, esses , continuam a chamar por nós !
    Um grande beijinho !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Manuela, só hoje vi o teu comentário que muito agradeço. Fazes uma pergunta a que não sei responder e, penso, ninguém sabe, mas o que importa é que " o céu e as estrelas, esses, continuam a chamar por nós " e seria bom que tivessemos essa consciência e aproveitassemos de as admirar, sempre que, no céu, apareçam a brilhae. Um dia " fixaremos morada num chão sem lua sequer " . Amiga querida, muito obrigada pelo carinhi a até breve, nesse Anjo Azul que nos aquieta a alma com bela poesia. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  19. As stated by Stanford Medical, It is really the SINGLE reason women in this country get to live 10 years more and weigh an average of 19 kilos less than us.

    (And realistically, it is not about genetics or some secret exercise and really, EVERYTHING around "how" they are eating.)

    P.S, What I said is "HOW", not "what"...

    Click on this link to determine if this quick questionnaire can help you discover your true weight loss possibilities

    ResponderEliminar