quarta-feira, 2 de outubro de 2019

TRISTES SAPATINHOS







E o rio Danúbio, com a beleza das suas águas azuis homenageia as vítimas desta atrocidade tremenda e faz com que todos reflitam nas barbaridades de que é capaz um ser chamado de humano. Quem olha aqueles SAPATINHOS, de certeza, sai do local angustiado. De tudo o que conheço desta época negra da história, este memorial foi o que mais me chocou .Infelizmente, ainda hoje, milhares de sapatinhos ficam espalhados por todo o lado, chorando os pés que os calçavam.


Sei que muitos de vós já visitaram este memorial, mas eu nunca tinha ouvido falar dele e resolvi partilhar connvosco a emoção que senti ao olhar estes Sapatinhos de Bronze

Emília Pinto

36 comentários:

  1. Triste memorial. Tristes lembranças! beijos, ótimo dia! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagina, Chica, o sofrimento daquele povo! Como pode o ser humano ser tão cruel? Além de cruel, continua a não ser digno desse nome, pois as atrocidades continuam por esse mundo fora, Beijinhos e obrigada pela visita.
      Emília

      Eliminar
  2. Fiquei sem palavras. Não conhecia este memorial. Que nunca as gerações esqueçam semelhante barbárie.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não admira que tenhas ficado sem palavras, Elvira . Eu também não conhecia este memorial e, ao vê-lo, parece que perdi o interesse pelas belezas de Budapeste, de tão chocada que fiquei. Acho que ninguém fica indiferente a tão triste cenário. Obrigada, Elvira! Um beijinho
      Emília

      Eliminar
  3. Bom dia, querida Emília

    Vejo que já voltaste em pleno e com uma publicação carregada de humanidade. É preciso não esquecermos as barbaridades de que o ser humano é capaz, falar deles para que estejam presentes no nosso espírito, num alerta para que não se repitam.

    Já conhecia esse monumento. É um choque que se renova perante a visão daqueles sapatos, sabendo a sua história e o que representam.

    E tens razão, sapatos abandonados (e outros objectos pessoais) depois de uma tragédia mostram bem como somos frágeis.

    Desejo-te um excelente dia ao lado da Família.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, querida Olinda! O meu irmão já volta ao Brasil na próxima segunda feira, mas tem sido bom a companhia deles; só tenho esse irmão e familia deveria permanecer junta, mas a vida manda muito e nem sempre temos aquilo que desejamos.
      Naqueles sapatos, à margem do lindo Danúbio eu imaginei a cena e tremi, querida amiga! E as crianças? E as mães delas? Nem é bom pensar! Como é possivel tamanha barbárie ? Praticada por seres humanos...
      Enfim...muito, muito triste.
      Quanto à cartinha que hoje te enviei, depois do gesto de grande carinho da tua partem era o minimo que podia fazer . A festinha no Xaile foi linda com a participação de tantos amigos. Nunca a esquecerei! Boa noite e não te esqueças de me dizer o resultado daqueles exames, certo? Beijinhos e tudo de bom para ti e para os teus.
      Emilia

      Eliminar
  4. Não há como fugir à barbaridade que foi o holocausto. Não conheço pessoalmente este memorial, mas reconheço a enorme humanidade de quem o concebeu para lembrar os judeus fuzilados e atirados ao Danúbio. Esta sua partilha minha Amiga Emília faz parte do seu lado mais humano. É bom não esquecer para que não se torne a repetir…
    Obrigada pelas palavras deixadas no meu "Ortografia".
    Um beijo enorme.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este escultor tem que ser reconhecido como pessoa de " enorme humanidade" , porque soube fazer um memorial simples, mas de extremo significado, uns simples sapatinhos que chocam muito mais do que qualquer outro grande monumento. Não actedito que haja PESSOAS que não se compadeçam com estes sapatos. Muito obrigada, Graça, pelo sua opinião e pelas palavras sempre carinhosas. Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  5. Não, não conhecia este memorial e fui fazer uma pesquisa....Relembrar quem morreu de modo tão atroz e selvagem... Que ninguém se esqueça...
    Obrigada pela partilha...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Marta, actos selvagens e atrozes , impossíveis de serem entendidos e explicados. Como é possivel o ser humano ser tão cruel? Beijinhos, amiga e boa noite.
      Emilia

      Eliminar
  6. Querida Emília, eu não conhecia esse memorial, conheci muitas atrocidades, mas essa aí não! Isso serve para que nunca mais se repitam atos assim, tão covardes e loucos, mas também para termos uma dimensão maior do que já temos, até onde mais poderá chegar o ser humano, e depois temos de nos virar para acharmos, nesse mesmo ser, alguma virtude. Têm, não há dúvidas, mas muito mais loucura e crueldade e...e... a lista vai longe, amiga!
    Talvez daí e de outras coisas mais que eu passei a admirar tanto o povo judeu.
    Beijo, minha querida amiga, bons dias pela frente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás como eu, Tais! Li muito sobre esta época negra da história, ficando assim a conhecer tantas atrocidades, mas esta, eu vi ao vivo e foi das que mais me chocou; ver aqueles sapatos de homem, mulher e de crianças foi doloroso; imaginei-me ali agarrada aos meus filhos, tentando evitar que eles soubessesm o que lhes ia acontecer. So imaginar já nos dá um arrepio!. Há virtudes no ser humano, claro, mas também me parece que a crueldade e frieza vencem em grande número a bondade e solidariedade. Um beijinho, querida amiga e boa noite. Espero que os " sapatinhos " não te tirem o sono.
      Emília

      Eliminar
  7. É um memorial muito louvável para preservação da lembrança
    de atroz desumanidade.
    Fizeste bem lembrar...

    Venho do Xaile de Seda, onde te deixei um abraço.
    Ao tempo que não nos cruzamos!
    Parti do princípio que os meus blogues não te interessavam...

    Muitos parabéns pela tua netinha Beatriz.
    Beijinhos para ambas.
    ~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vi muitas belezas nesta minha pequena viagem, mas estes sapatinhos " olhando " , tristes e abandonados, o belo Danúbio, chocou-me muito. Não conhecia este memorial que não deixa ninguém indiferente, creio. Obrigada, Majo, pela visita e pelo " miminho " a minha netinha mais novs. Eu já tenho o Lucas de 12 anos e a Eduarda de 10 ( do meu filho ) ; esta é da minha filha.Um bom fim de semana. Beijinhos
      Emília

      Eliminar
  8. Uma belíssima postagem, querida amiga Emília. O vídeo mostra-nos O parlamento Húngaro e um pouco mais desse belo país.
    (Já estávamos com saudade de nossa amiga, portuguesa com muito de brasileira.)
    Um bom final de semana, com alegria e paz Emília.
    Um beijo.
    Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida amiga Emília, por um imperdoável lapso não fiz o comentário como devia nesta tua postagem que fala de um período triste da História da Humanidade que não pode ser esquecido, como dizes:
      "E o rio Danúbio, com a beleza das suas águas azuis homenageia as vítimas desta atrocidade tremenda e faz com que todos reflitam nas barbaridades de que é capaz um ser chamado de humano ”.

      Um beijo e bom final de semana Emília.
      Pedro

      Eliminar
    2. Muito simpático da tua parte teres voltado cá para falares destes sapatinhos; apesar de ser um memorial simples, choca muito mais do que todos os outros conhecidos. Acho que ninguém sai de lá indiferente. Infelizmente as atrocidades continuam, diferentes, mas igualmente cruéis e irracionais. Um beijinho, Pedro e muito obrigada.
      Emilia

      Eliminar
  9. As atrocidades cometidas pelos nazis são incontáveis.
    Um memorial muito simples, mas tremendamente eficaz.
    Um bom fim de semana, querida amiga Emília.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também o achei " tremendamente eficaz ", mas de que adianta? Todos nos comovemos, mas não podemos fazer nada, porque os poderosos mandam no mundo e o que lhes importa é o dinheiro e o poder. Amigo Jaime, muito obrigada pelo carinho e uma boa semana
      Emilia

      Eliminar
  10. Ás vezes , EMILIA, é difícil pronunciarmo-nos quando as atrocidades ultrapassam o que nem somos capazes de imaginar . Nem sou capaz de compreender como o Homem , tem atitudes tão bárbaras . Será preciso uma grande sede de sadismo uma inquebrantável fome de poder para que o Homem pense que será por meio ações deste género , que ele se torna mais poderoso . Fazer mal aos fracos é covardia.
    Uma memória materialmente tão “ frágil “ mas tão forte e comevedora !
    Como sempre , uma publicação donde saímos diferentes
    Um grande abraço , querida amiga, e que a sua netinha lhe faça esquecer com o seu sorriso , as maldades do mundo ❤️

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente contigo, Manela! É muito, muito dificil, vermos que o ser mais inteligente do universo é capaz de semelhantes barbaridades e constatarmos que os animais mais ferozes, as serpentes mais venenosas são incapazes de atacar a não ser para se defenderem ou então para sua sobrevivência; o Homem, não, esse, mata por nada, mata para roubar um telemóvel, mata por uns miseros tostões, mata para alcançar o poder. Nós, que estamos incluidos neste grupo de seres racionaias, não conseguimos
      entender e o que é pior, sabemos que sempre foi assim e assim continuará. O que nos vale, querida amiga, são esses sorrisinhos das fofuras que a vida colocou no nosso caminho e que, por enquanto não se dão conta da irracionalidade de muitos adultos; as nossas fofuras, felizmente, estão livres dessas barbárie, mas , infelizmente, há muitas, por esse mundo fora, que já a sentem , embora ainda não entendam o motivo de tanto sofrimento. Obrigada, Manuela e que a sua netinha lhe proporcione momentos alegres com as suas gracinhas e meiguices; a minha tem-me ocupado bastante tempo, mas estou adorando a sua companhia; é muito " palhacinha" e dou boas risadas com ela, apesar de só ter feito um aninho no passado dia 29. Tudo de bom para ti e para os teus e um grande abraço carregadinho de amizade. Até breve, Amiga!
      Emilia

      Eliminar
  11. Minha querida amiga
    Budapeste é uma cidade lindíssima, estive lá em 2017. Mas... tem essa mancha na sua História que, na verdade, faz parte da maior nódoa da História da Humanidade.
    Há, em muitos países da Europa, memoriais relativos aos acontecimentos que marcaram os anos negros que se viveram na Segunda Guerra Mundial.
    É bom que existam e sejam divulgados o mais possível para que a Humanidade não esqueça as atrocidades que se cometeram. É que os movimentos nazis começam a ganhar força, o que representa um perigo enorme...
    Tudo de bom para ti e família, minha querida.

    Desejo uma semana feliz
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoreim Budapeste, querida Mariazita e este memorial, talvez pela sua simplicidade , foi um dos que mais me comoveu. Sim, Amiga, " os movimentos nazis começam a ganhar força", mas era bom que fossem só eles os causadores de semelhantes barbárie; é certo que será difícil aparecer um outro Hitler, mas todos os dias vemos pessoas a morrerem nas águas do Mediterrâneo, corpos de crianças a aparecer nas praias e outros tantos sapatinhos perdidos um pouco por todo o lado. As guerras, os atentados e a fome matam e os poderosos do mundo não querem saber. Sempre foi assim e assim continuará. Muito obrigada, Mariazita e desejo muita saúde e paz para ti e para os que te são queridos. Mil beijinhos e boa noite
      Emilia

      Eliminar
  12. Emília,
    Por conta do meu trabalho, viajo muito.
    Estive em Budapeste certa vez, uma cidade que me tocou em vários sentidos: Tem uma boa culinária e uma rica história... História de um povo em "tom de cinza", porém que age com resiliência diante dos seus sofrimentos. Os monumentos da cidade são imponentes.
    Quanto ao Rio Danúbio, esse está impregnado em seu povo, que em suas veias não corre sangue, mas, sim, as águas desse rio. O "Memorial - Sapatos às Margens do Danúbio”, choca ao mesmo tempo que impressiona. A população tem muito respeito por sua história, marcada na crueldade da invasão nazistas e depois tendo ficando sob o controle da União Soviética, que pregou o Comunismo por longos 40 anos.
    O "Memorial - Sapatos às Margens do Danúbio”, retrata com clareza os tristes episódios da história húngara. Mas, relembrar esses fatos, se faz necessário, para que a memória das atrocidades nazistas nunca se apaguem e voltem a se repetir.
    Apreciei muito o teu blog e passei a lhe seguir.
    Um beijo carinhoso para ti!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma grande alegria ver-te aqui, Douglas. Já te " conhecia " de outras paragens saber que gostaste deste começar de novo, foi uma honra. Já deves ter percebido que tenho muito " de brasileira " e, conviver com pessoas desse amado Brasil, é sempre muito bom para mim. Gostei muito de Budapeste e a nossa guia era de lá e, em bom português, além de nos mostrar os imponentes monumentos, falou-nos da sua experiência de vida no tempo do comunismo; apesar de conhecer os ideais comunistas, fiquei chocada ao saber de normas terriveis a que o povo estava sujeito e não me admiro nada que aquelas pessoas não queiram sequer ouvir essa palavra. Amigo, logo, logo irei ao teu blog e ddixarei, com certeza umas palavrinhas. Agradeço-te muito a atenção e deixo-te um abraço e votos de uma boa noite.
      Emilia

      Eliminar
    2. Emília,
      Quando falei sobre relembrar os fatos das atrocidades nazistas, para que eles não se repitam, eu não falo enquanto Jornalista e nem Mestre em História, falo como ser humano, pois, infelizmente existem muitos idiotas no Mundo, que ainda hoje, tentando afirmar que o nazismo não existiu.
      Uma boa noite também para ti!

      Eliminar
    3. Sim, Douglas, só um ser realmente humano se comove com estas coisas; os outros....bem...serão o quê? Animais! Não! É injusto se lhes chamarmos animais. Acho que são, simplesmente, seres vivos que não sabem viver e nem deixam viver. Obrigada por teres voltado aqui. Um beijinho e até breve
      Emilia

      Eliminar
  13. Atrocidades de ontem, hoje e, quiçá, infelizmente de amanhã
    .
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizes bem, Gil, ontem, hoje e amanhã outros sapatinhos chorarão os pés que os calçara, O homem não vive sem guerras, pois o poder atrai. Obrigada, amigo e boa noite. Um beijinho
      Emília

      Eliminar
  14. Comovente, minha amiga
    não deixemos que apaguem a Memória!

    grato, Emília
    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Manuel! Gostaria muito que os poderosos se comovessesm com estes tristes sapatinhos, mas, infelizmente, nem sequer olham para eles. Obrigada, amigo! Deixo-te um abraço e a minha sincera amizade. Boa noite
      Emilia

      Eliminar
  15. Bom dia querida Emília ,
    há anos que conheço este " Memorial " e que infelizmente não é o único que nos " fala " das atrocidades cometidas naquela época .
    Mas , hoje , devíamo-nos preocupar , e muito , com o aparecimento de grupos que , à descarada , se intitulam nazis e de outros que afirmam que o holocausto não aconteceu .
    Lamentavelmente , com algumas excepções , estamos cegos , surdos e mudos .
    Este tema dava para uma longa e necessária conversa .

    Emília deixo-te um apertado abraço com um beijo dentro , agradecendo muito a tua visita ,
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão, Maria, " estamos cegos, surdos e mudos " e se assim continuarmos, não adiantam memoriais; ainda agora, mais uma guerra estourou, com um governo turco " besta ", provocando mais fugas do povo que não quer morrer , simplesmente por pertencer a uma raça diferente. E assim tem sido o mundo e assim continuará, porque o negocio do armamento é poderoso e as riquezas de certos paises são muito atractivas. Obrigada, Maria e desejo-te tudo de bom. Irei, logo que possa ver a cores da vida que, pelo que vemos e ouvimos, não podem ser nada coloridas. Um beijinho muito, muito especial
      Emilia

      Eliminar
  16. Olá, querida amiga!

    Hoje, não tenho conseguido deixar comentário em alg. blogues, pke no final dá-me erro. Vou testar este.
    Até já!

    ResponderEliminar
  17. Bom dia , Emilia! Não conhecia esse triste monumento. Como disse, há vários outros espalhados em vários lugares de atrocidades. A humanidade caminha a passos tortos e sofridos. A mente humana e´um verdadeiro labirinto, que pode dar com alguma porta do inferno… Conhecemos a triste historio do holocauto , e varias outras vão se construindo pelo mundo afora. Alguem que sai do nada , atirando em pessoas inocentes. Um aluno que surta e decide matar seus colegas de escola e, por ai vai. Triste. Grande beijo. Feliz semana.

    ResponderEliminar
  18. Ora, cá estou eu de novo!

    Não conhecia este monumento, nem a História a ele associada, mas tu que estiveste em Budapeste, viste ao vivo e a cores o Memorial, tal como soubeste através da guia de outras atrocidades cometidas contra este torturado povo.

    Estive a pesquisar, como calculas, e fiquei impressionada com a brutalidade deste acontecimento. E porquê sapatos? Evidente que tu sabes a resposta, mas talvez alguns não saibam. A seguir à 2ª Guerra Mundial, a economia sofreu uma decadência e fecharam muitas fábricas de sapatos, tal como outras, portanto os sapatos eram considerados um bem precioso, daí os judeus terem de os deixar na calçada, à beira do Danúbio, antes de serem fuzilados e atirados à água. Na altura deve ser sido uma coisa horrível, mas ultimamente tem servido para relembrar, não só o terrível facto, mas tb o utilizam como "atrativo" turístico. Enfim, talvez, se compreenda!

    É verdade que houve holocausto praticado pelo regime de Adolfo Hitler na Hungria e em vários países da Europa, mas a Hungria parece k teve dose dupla, qdo após este acontecimento, os comunistas tomaram o poder durante 40 anos (leste bem, 40 anos) e a liberdade, de todo o género, deixou de existir, tal como outras atrocidades foram cometidas contra este povo.

    Temos de ter um horizonte alargado e não vermos só um lado, o que infelizmente acontece. Acho este tipo de acontecimentos, uma coisa sem sentido, mas a humanidade, alguma humanidade, mais propriamente o homem, o sexo masculino, é perverso. Ontem e hoje, isso continua a registar-se.

    Estive vendo o vídeo, que confirma as tuas palavras, lamentavelmente. As pessoas põem flores nos sapatos, enfim, um gesto bonito, mas, agora, de nada adianta. Puro simbolismo, eu entendo!

    Espero k estejam todos bem de saúde e felizes. Por aqui, tudo satisfatório.

    Beijos e um grande abraço. Boa semana!

    ResponderEliminar