terça-feira, 23 de abril de 2013

UM MEIGO SORRISOLHAR!

Era quase fim de tarde.

Helena dirigiu-se ao supermercado ao lado; pouca coisa faltava, mas, como sempre as médias e grandes superficies,envaidecem os olhares; uma volta e na prateleira bem à sua altura ,saltaram
,uns bombons pequeninos que no tempo de menina eram prendsa de Natal; assim como boa recordação, no fim dum cafezinho, até iriam saber bem.
De pronto e as compras feitas , gente simpática na caixa e um até logo com um sorriso terno.
Abriu-se a porta e.... por encanto depara-se com uma linda criança , talvez com os seus seis anitos, olhos grandes e pestanudos, cor da noite cerrada, numa cara moreninha ,cabelos bem escuros enrolados atrás ,fazendo conjunto com um vestidinho azul de bolas brancas, rodado com um grande laçarote..
Houve uma certa aproximação ao ver aquele sorriso, mas logo um nó de tristeza a esmagara; a princesinha segurava um copo de plástico a pedir uma moeda.
Ao lado uma mulher que num gesto de pedinte  franzia os olhos numa cara pousada sobre o ombro,
Perante tal cenário  relembrando outros da qual tinha más lembranças,  logo a reação foi severa, "Não, não pode ser", mas de imediato e já não vendo aquele rosto lindo , ouviu uma vozinha angelical "obrigada senhora".
Mesmo assim, continuou, meia duzia de passos e aquele quadro bailava em frente como uma barreira,
Não  aguentou!  Ficou presa naqueles olhos, o coração bateu forte ... doía;  apercebeu-se, que ali a moeda não tinha qualquer valor; era uma criança como tantas outras, pura e meiga,, afinal porquê tanta diferença, não resistiu ,VOLTOU ATRÁS;   a menina continuava no papel   quase ensinado.
Com doçura pediu licença à suposta sua  mãe e   levou-a ao supermercado.
A criança entrou saltitante e brilhante;  notava-se o seu entusiasmo; o operador de caixa sorria ao ver a alegria daquela menina, pediu então,  numa mistura  mal percebida: Chocolate, escolheu..  escolheu e.. por fim:  uma caixa de Kinder; ergueu aquele rostinho,, ERA UMA CRIANÇA FELIZ.
Com dois beijinhos entregou-a e novamente ouviu  aquela vozinha de anjo: ":Obrigada Senhora".
Helena sufocada , suportou as lágrimas  que robustas bailaram; cruel  realidade...crianças sofridas. 
 Naquele olhar  um momento gravado. 
Nada  foi por acaso!Um belo encontro...num belo fim de tarde de sábado, deixando  um MEIGO SORRISOLHAR!!

Autoria: Hermínia Coelho Lopes




Como é fácil fazer sorrir uma criança!!! Pensemos nisso!

Hermínia

37 comentários:

  1. Bem real esta história, como um simples chocolate pode fazer a diferença, e trazer tanta felicidade a uma criança!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Creio que sim ,esta hisória repete-se em cada esquina.Tenho bem pena, que nada nem ninguém impeça estas situações.
      Obrigdo e até breve
      Hermiia

      Eliminar
  2. Em Portugal, como em muitas partes do mundo, as crianças continuam a não ver respeitados os seus direitos.

    Basta tão pouco para vermos os seus olhitos sorrirem.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita.
      Teremos bons seres humanos se respeitarmos as crianças, talvez aos seis anos psicológicamente a criança estará formada, há exceções claro, mas nem todas têm esse dreito, escola é-lhe vedada a `nascença,nada de bom lhes é proporcionado, esses já vêm d familia destruturadas assim sós escolhem o seu caminho.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  3. Querida amiga

    Há palavras
    tão vestidas de vida,
    que até podemos sentí-las
    nos tocar o coração...

    Acorda a alegria em ti,
    como quem acorda uma pessoa muito amada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita.
      Tem razão, a escrita simples ,mas vestida de emoção dá o sabor às relidades, assim estamos perante uma das mais comuns neste canto à beira mar.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  4. Linnnnnnnnnnnnnnnnnnndo!!

    Adorei esse sorrisolhar!!!Quer coisa mais linda?

    beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como gostei da história tão perto de
      nós daí a partinhar.
      Um bom feriado e volte
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  5. Hoje em dia são cada vez mais as crianças que se vêm privadas de tudo.
    Doeu a leitura, mas todos sabemos que é cada dia mais corrente esta imagem. E às vezes é tão fácil dar-lhes um pouco de felicidade.
    Um abraço e bom feriado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ámiga, obrigado pela visita.
      Esta história,faz-me dar voltas à cabeça.Oho o adulto, mas olho mais a criança.
      Estamos cada vez com mais pobres, taxa do desemprego cada vez é mais elevada,estamos na Europa sem fronteiras ,a mobilidade cada vez é maior,o cenário está à vista, pobre das crianças que irão ser os homens de amanhã.
      Até breve e volte.
      Herminia

      Eliminar
  6. Dói a manipulação destas crianças para fazer pela vida...de adultos. Dói.
    E estar na pele de quem precise alimentá-las, e não tem como, também.
    Foi um gesto lindo... Só dói também que não pode resolver problemas tão antigos quanto a humanidade.
    Porque igualdade de oportunidades... será sempre uma utopia.
    Infelizmente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom comentário.
      Estas crianças são seres humanos ensinados eu até diria "amestrados", irão viver de terra em terra , não vão ter raizes, nao vão ter recordações, que as façam sorrir.
      Muitas delas sentirão a revolta e aí virão as cenas que presenciamos, tanto cá, como em outros Países, que ao ouvirmos as noticias,o pensamento salto "Meu Deus como é possivel".
      A Educação, Saude e Justiça são polos a reforçar.
      Obrigado e até breve
      Herminia

      Eliminar
  7. É bom ser criança, mas sempre doi muito ver aquelas que, como diz no livro Os Esteiros " nunca foram meninos " Parabéns, Hermínia! Gostei muito da história e do video que é muito emocionante. Um beijinho.
    Emília

    ResponderEliminar
  8. Oi amiga, boa noite!

    Agradeço demais o convite, eu já conhecia o blog e a Lúcia, mas agradeço por lembrar de mim!

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já soube pela Lúcia que, afinal já se conheciam. Que bom! Afinal são duas cearenses orgulhosas da região onde vivem e isso não é coisa que se veja todos os dias. Obrigada, Leila e até breve. Um beijinho
      Emília

      Eliminar
  9. É Emilia
    Quando se comparam as situações, é que se chega mais à realidade.
    Doi.me muito ver as crianças, mal tratadas,isto é o dia a dia, têm forçosamente de ser adutos revoltados, e o bola vai enrolando e as noticias mais incriveis vão chegando, porque a falta de amor foi muita, picológicamente foram afetados.
    Não sinto mudança , sinto que cada vez há mais desordem, miudos muito mal educados, vidas já destroçadas,não sei mesmo, as histórias reais são crueis demais.
    Nas escolas, onde para muitos começa a educação deveriam dar mais autonomia aos professores ,para resolveram situações pontuais e não só,assim o comportamento começava por aí a ajustar-se.
    Até breve um beijinho
    Herminia

    ResponderEliminar
  10. Oi meninas queridas
    É desolador quando cruzamos com os olhares dessas crianças na rua, muitas vezes acompanhada de adultos outras vezes sozinhas perambulando ... quase sempre me perco sem saber como agir .São tantas as nossas inquietações talvez muito mais que as delas que nada mais tem a perder se até a ingenuidade não existe mais naqueles olhares,
    o texto é comovente e retrata situações semelhantes a que vemos quase sempre, e quão generosos são aqueles que conseguem desprender-se de sentimentos tolos e atender aqueles coraçõezinhos .
    E como seria mais fácil se pudessem ter seu tempo próprio pra estudar e sobretudo brincar, afinal ser crianças...
    Oxalá isso aconteça num futuro , oxalá nossos jovens se transformem em homens capazes de criar condições em Países tão sofridos como os nossos .
    Obrigada queridas por compartilhar e pela amizade tão distinta,
    fica os beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo seu comentário.
      Fraco é o coração ,que vira costas a esta e outras situações tão idênticas.
      Existem os direitos ,todas elas têm direitos,se houvesse uma fiscalização apertada,mas tudo é tao facilitado, que me dá pena.
      Sei, que alguns pais também vêm n na Esperança duma vida melhor, e deparam-se a situação quase ìgual à do seu País.
      Assim vamos crer, que tudo melhorará, e esta questão será com prioridade.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  11. Olá Amigas!
    Esta história deixou-me com os olhos embaciados... ver crianças na rua a pedir...é muito triste .Infelizmente cada vez mais nos deparamos com quadros deste género.Tenho alguma dificuldade em dar-lhes dinheiro, pois não sei o que estarei a" alimentar".
    O teu texto é uma chamada de atenção para todos nós.Pena é que não seja lido por quem nos (des)governa, para que as leis de protecção às famílias carenciadas fossem diferentes.
    Um beijo.
    M. Emília

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que está certa.Devia haver uma at~enção cuidadosa sobre estas crianças.
      Elas vêm pela mão ,elas vêm ao colo, dos seus progenitores,deparamo-nos com tantas histórias,e vamos desacreditando,e assim na maioria ds vezes viramos a cara, mas..é um ser indefeso que está ou não a ser usado?
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  12. AMIGAS

    Depois de andar adoentada e preocupada voltei...

    vou ler poesia e...escrever poesia

    deixo Amor,Amizade e muito carinho.

    tive mesmo saudades...

    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga ,que esteja bem de saude é o mais importante.
      Nós esperamos por si,sempre que quiser aqui estamos.
      Escrever poesia é sentimento.
      Obrigado e até breve
      Herminia

      Eliminar

  13. Querida Hermínia

    Texto maravilhoso com imagens que nos transportam ao que há de mais puro: as crianças. É verdadeiramente fácil fazer sorrir uma criança e é pena que não paremos para pensar que é dever de todos nós trabalhar para a sua felicidade.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Olinda!
      É para mim o que há de mais belo, é a pureza das crianças, tudo nelas é verdadeiro, não têm malicia.
      Sempre adorei, com as minhas, e as dos amigos, depois vieram outras mais novas, comprava-as em troca de beijos,hoje continuo com o mesmo afeto.
      Obrigado e até breve.
      Herminia

      Eliminar
  14. Quantas realidades assim se vão, cada vez mais, atravessando no nosso caminhar!
    Feliz gesto para um meigo sorrisolhar!

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos os dias e em cada esquina, está uma criança, seres indefesos,andrajosas,que tanto me entristece
      Muito mais poderiamos fazer ,mas como? Denunciando? o que viria a seguir? Separar os filhos das mães? Eu penso com o coração, mes temos bons tecnicos com formação ,para ajudar neste campo.
      Obrigado por ter vindo e até breve
      Herminia

      Eliminar
  15. É difícil compreender o rumo da vida em alguns momentos.
    Mas de uma coisa não se pode esquecer:Nada é a toa.
    Às vezes,
    o melhor parece ser o pior, e o certo aparenta ser errado, mas tudo faz parte,
    tudo contribui ao crescimento e tem um porquê.
    Viver vai muito além de explicações e ultrapassa todo e qualquer entendimento.
    O IMPORTANTE É SER FELIZ! SEMPRE.
    Deus esteja sempre presente em sua vida.
    Um feliz e abençoado final de semana.
    Beijos no coração carinhos na alma,Evanir..
    Em tempo::Agradeço o carinho
    das palavras deixadas com tanto amor
    na minha viagem.
    Agradeço de coração ,
    e saiba você é uma parte da minha vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Evanir por todas as sus palavras.Fique bem.
      Concordo ,que nada é à toa, tudo tem o seu tempo.
      Obrigado e até breve
      Herminia

      Eliminar
  16. Sensacional....deixou o sábado completo, beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  17. Estou consigo, muitos sábados pelo menos poderiam vir como estes. As crianças, são o nosso futuro, daí mimá-las o mais possivel.
    Obrigado pela visita e até breve
    Herminia

    ResponderEliminar
  18. Muito bonita esta história.
    É tão fácil fazer uma criança feliz! Devíamos aprender com elas, pois não raras vezes dão-nos grandes lições, e nós, com a mania de "adultos" que temos, não percebemos nada.
    Beijinhos e um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta história, é como a continuação da lição anterior, por mais que se debatam, infelizmente não se chega a um final feliz.Pobre dos pobres....
      Obrigado pela visita e até breve
      Herminia


      Eliminar
  19. Lindo, Hermínia!
    Compartilhei no meu face.
    Gde abraço. Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela partilha ,são bocados de vida.Esta chocante, serve para refletir e estaratenta.
      Volte ,até breve
      Herminia

      Eliminar
  20. Olá, Hermínia
    Muito comovente, esta história.
    Ver crianças a pedir causa-me muita pena mas, ao mesmo tempo, provoca-me uma revolta tão grande, que me dá vontade de fugir.
    As crianças, que representam o futuro, deviam ser acarinhadas, educadas, assistidas para que nada lhes faltasse; e entretanto, assistimos à vergonha de as ver passar fome (muitas vezes apenas comem o que as escolas lhes fornecem), sem assistência médica, sem ensino, sem quaisquer condições de vida.
    E nada se faz para alterar a situação.
    A raça humana está cada vez mais desumanizada.
    É urgente salvar as crianças; é urgente salvar o mundo!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Mariazita ,mesmo para quem tenha pouca sensibilidade,esta cena e outras parecidas doem muito.
    Um pouco de amor a cada criança, seriam homens saudáveis, assim estamos a construir pre´dios sem alicerces.
    Não sei como poderemos ajudar, é uma gota de água no imenso oceano.
    Mas, também temos"grupos de crianças" já no seis sete anos, dos quais eu já tenho receio,são rebeldes
    são daquelas ,que não respeitam nada nem ninguém.
    Tudo tende a piorar, porque o tal "medo" também se estende a quem poderia dar um pouco de civismo,os professores.
    É urgente sim, que os nossos gorvernantes, se entendam, para que o povo, comece a perceber ,que temos que nos respeitar mutuamente.
    Se assim não fôr, o pânico instala-se e passa a vigorar a lei da selva.
    .Esperemos dias de sol,que nos levante o astral,e assim por sua vez, ajudaremos outros e em cadeia, viveremos um pouco mais alegres.
    Obrigado e até breve
    Herminia

    ResponderEliminar