terça-feira, 22 de Abril de 2014

ACEITAÇÃO



No seu blogue Christophe André fala-nos dos fenómenos com que somos confrontados, ao longo da nossa vida, que nos ultrapassam. Podem ajudar-nos, fazer-nos crescer, mas também nos podem magoar, destruir e fazer sofrer.
 "Alguns fenómenos são exteriores: podem tratar-se de forças da natureza, como o vento, ou uma cadeia de acontecimentos a que alguns chamam destino. Outros ocorrem dentro de nós: toda a nossa vida emocional – amor, medo, tristeza, cólera. Será ilusório pensar que estão, totalmente, sob o nosso controlo. Tal como o vento, as nossas emoções são poderosas, são forças que não se detêm. Evidentemente, não as podemos guardar dentro de uma caixa.
 Será que não temos outra alternativa senão a de nos resignarmos? Não, necessariamente. Aceitação não é renúncia. O vento que destrói tudo aquilo que lhe faz frente é o mesmo que faz girar os moinhos, ou avançar os barcos. Se aceitarmos que é mais forte do que nós e se reflectirmos naquilo que nos pode trazer, compreenderemos que o bom caminho não será o de o prender numa caixa, mas sim de saber tirar o que de melhor nos pode oferecer." Aceitar não significa não-agir, mas agir melhor.
Estamos habituados a lutar contra a realidade que, de alguma forma, nos incomoda, a reagir impulsivamente a tudo o que nos provoque qualquer tipo de contrariedade. Gostaríamos de prender numa caixa as emoções que nos perturbam. Além de ilusório, seria muito arriscado.

 As nossas emoções só nos podem servir em liberdade, em aceitação. Não podem ser suprimidas, ou aprisionadas. Só assim podemos ser “moleiros” do nosso destino.

BY Teresa Ferreira - in, Bem-Estar-Juntos


Sabemos que não é fácil, amigos, mas também temos a certeza de que a única coisa que podemos fazer é desenvolver a nossa capacidade de ACEITAÇÃO,  tentando a cada dia " SER OS MOLEIROS DO NOSSO DESTINO " 

Emília Pinto

segunda-feira, 14 de Abril de 2014

PEQUENO??? MUITO GRANDE!






É uma criança, um pequeno, mas com uma mensagem GRANDE que nos leva a uma reflexão profunda. Aproveitemos esta Páscoa - passagem - para fazermos uma  verdadeira passagem para uma nova mentalidade ...uma nova vida... ...para uma vida com essência.

Beijinhos e uma boa Páscoa.
Emília

quarta-feira, 9 de Abril de 2014

HÁ MUITAS RELIGIÕES....








....Mas o Espírito é Único-

 Que religião é a tua? - perguntou um homem de certa idade, que estava num extremo da balsa, junto do seu carro.
 - Não tenho nenhuma religião, porque não creio em ninguém mais do que em mim mesmo - replicou o velho com ar resoluto.
- Como pode uma pessoa crer em si mesma ? Pode enganar-se - objectou Nekliudov, intervindo na conversa.
 - Nunca! - exclamou o velho abanando a cabeça.
 - Porque há então diferentes religiões ?- interrogou Nekliudov.
 - Porque as pessoas crêem precisamente nessas religiões e não crêem em si mesmas. Também eu acreditei nos outros e perdi-me como numa floresta. Estava tão confuso que julguei não poder mais encontrar o caminho. Conheci múltiplas religiões diferentes. Todas se louvam a si mesmas. Todas se foram propagando, tal como uns carneiros cegos arrastam outros consigo. Há muitas religiões, mas o espírito é único. É o mesmo em ti, em vós e em mim. Assim, pois, cada um de nós tem de acreditar no seu espírito, e deste modo todos estamos unidos.

Leon Tolstoi, in "Ressurreição"


 Estamos na Quaresma, período de recolhimento e de grande reflexão para os católicos, mas...como diz aqui no texto, as religiões são muitas, mas o Espírito é único. Guerras, desavenças, actos terroristas acontecem por esse mundo afora em nome das religiões, porque não é respeitado o Espírito que reside no intimo de cada um de nós.
 Aproveitemos a Páscoa, sinónimo de passagem,de ressurreição para tentarmos uma profunda mudança de mentalidades. Que importa o nome das religiões? Que importa a crença de cada um? Pensemos antes no Espírito de cada um de nós e deste modo estaremos todos unidos.


 Uma feliz Páscoa para todos os amigos e que este dia seja de facto a passagem para uma nova vida...para um novo recomeço.

 Emília Pinto

terça-feira, 1 de Abril de 2014

O HAVER




Uma mensagem de Vinicius na qual devemos reflectir. Espero que gostem

Emília Pinto

domingo, 23 de Março de 2014

DISCRIÇÃO.....




.... a arte de desaparecer. Desaparecer momentaneamente para se abandonar ao aparecimento do outro. Apagamo-nos para que um outro mundo surja – o mundo do outro e não o meu. Pierre Zaoui, autor de “La Discretion”, apresenta-nos esta virtude como uma experiência de ligeiro desaparecimento, não no sentido de morte, mas no sentido de deixar de se mostrar; um momento de colocar em suspenso o nosso desejo de afirmação. Vivemos num mundo de egos sobredimensionados e autocentrados em que deixamos pouco espaço ao outro. Numa sociedade que valoriza “o parecer ser” a discrição surge-nos como uma forma feliz de resistência. Mas atenção, não se trata de “vivamos felizes, vivamos escondidos”. Há momentos nas nossas existências que exigem que se fale, que nos manifestemos, que nos pronunciemos, momentos em que aparecer é uma necessidade. Faz parte da coragem, da inserção, da participação numa vida pública, amorosa, social, democrática. Há, enfim, momentos para a discrição e momentos para não o ser, mas todos devíamos experimentar estes momentos de invisibilidade, momentos em que nos recolhemos e simultaneamente nos oferecemos a possibilidade de sair de nós próprios, de nos desprendermos do ego, de apreciar o outro tal como é. Não é dissolver-se no meio dos outros, mas aceitar, por um momento, observá-los, afirmar a presença e a beleza objetiva daqueles que amamos. “Vemos, de facto, o outro, os seus olhos, os seus gestos, as suas mãos, tudo aquilo que nos escapa habitualmente e que, quando amamos, é uma felicidade que apura a nossa sensibilidade. É a alegria de deixar todo o espaço ao outro. A alegria de entrar docemente no seu mundo, de o deixar SER, de aproveitar a sua presença sem qualquer tipo de sedução.” É uma alegria silenciosa.


 Teresa Ferreira, in Bem- Estar-Juntos


Quando nos doamos...quando fazemos alguma coisa para ajudar os outros, sentimos uma grande alegria...um alegria da qual devemos desfrutar mas de uma maneira silenciosa...discreta.

Emília Pinto

quarta-feira, 19 de Março de 2014

PAI




Hoje o meu carinho vai todo para você, meu amigo que é pai, ou se não o é, tem um Pai a quem deve homenagem, não só hoje mas todos os dias.

 Desejo-vos um dia muito feliz na companhia dos vossos filhos e que estes saibam dar-vos sempre o amor e a atenção que merecem. Um beijinho muito, muito especial e parabéns!

 Emília Pinto

segunda-feira, 10 de Março de 2014

SEGUE....



.....O Teu Destino...
 Rega as tuas plantas...
 Ama as tuas rosas...
 O resto é a sombra...
 De árvores alheias.
 A realidade...
 Sempre é mais ou menos...
 Do que nos queremos....
 Só nós somos sempre...
 Iguais a nós próprios....
 Suave é viver só....
 Grande e nobre é sempre...
 Viver simplesmente...
.Deixa a dor nas aras..
 Como ex-voto aos deuses...
 Vê de longe a vida....
 Nunca a interrogues...
 Ela nada pode dizer-te..
 A resposta está além dos deuses...
 Mas serenamente...
 Imita o Olimpo no teu coração...
 Os deuses são deuses...
 Porque não se pensam.

 Ricardo Reis, in "Odes"-  Heterónimo de Fernando Pessoa

Seguir o nosso destino é " viver simplesmente ", com serenidade...sem interrogar a vida; conseguiremos assim o tão almejado Bem Viver. Claro que não é fácil, mas vale a pena tentar.

Emília Pinto