quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

MORRE LENTAMENTE.....









Morre lentamente quem não viaja,quem não lê ,quem não ouve musica,quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destroi o seu amor proprio ,quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito ,repetindo todos os dias o mesmo trajeto,quem não muda de marca , não se arrisca a vestir uma nova cor , ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televião o seu guru.

Morre lentamente quem evita uma paixão,quem prefere o negro sobre o branco,e os pontos sobre os iss em detrimento de um redemoinho de emoções, justamente as que resgatam o brilho nos olhos, sorrisos dos bocejos,corações aos tropeços e sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho , quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da chuva que cai incedssante

Morre lentamente quem abandona um projeto antes de iniciá-lo , não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não respondem quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior que o simples fato de respirar.SOMENTE A PERSEVERANÇA FARÁ COM QUE CONQUISTEMOS UM ESTÁGIO ESPLENDIDO DE FELICIDADE.



Pablo Neruda


PS.Amigos...... ,morre lentamente ,quem faz barreira à mudança.

Mudando o espirito se renova.

Cada dia é mais uma etapa a prosseguir,mesmo por vezes custando há que haver forças ,para não nos deixarmos abater!


Embora este poema seja demasiadamente conhecido ,é sempre bom relê-lo!


Herminia

65 comentários:

  1. Parabéns pelo bom gosto.
    Está tudo dito neste bonito texto, mais palavras para quê?
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Rita!
      Está tudo dito neste poema, embora já bastante conhecido ,nunca é demais relê-lo.
      Até breve e volte
      Herminia

      Eliminar
  2. " morre lentamente", Hermínia quem continua a viver sem procurar encher a alma de essência, de coisas que valham a pena, do convívio com pessoas de verdade que nos enriqueçam de alguma forma. É sempre bom relembrar as sábias palavras de Pablo Neruda, pois viver realmente,como a vida merece, custa e nem sempre é fácil. Um beijinho e parabéns pela escolha.
    Emília

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Emilia!
      Nestes poemas, vamos buscar a alavanca ,para suporte , sabe tão bem como eu que a vida não é uma linha reta, para mim é uma linha indefenida e como tal, tentamos contorná-la, quando às vezes é bem dificil, mas a aceitação ,já faz parte da paz, havendo um espaço doloroso até à aceitação.
      Acontece com o todo o der humano,morre-se lentamente até à mudança.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Oi1
      Agradeço a visita.
      Éste poema é um mandamento, seguindo-o , o contorno diário torna-se menos sinuoso.
      Volta
      SAté breve
      Herminia

      Eliminar
  4. Adoro este texto!
    Já o publiquei no meu blog, porque eu acho que faz todo o sentido, em qualquer lugar, em qualquer altura...
    Um beijinho
    Romicas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Romicas!
      Somos da mesma opinião, comparo-o àquele fato preto, vai bem com tudo, sempre pronto actual e elogiado, ensinando-nos a todos os momentos que afinal nem que seja por segundos ,conseguimos ser felizes.
      Até breve,
      Herminia

      Eliminar
  5. Este texto de Neruda é lindo, e devemos lê-lo de vez em quando para não nos deixarmos esquecer do que é importante!
    Obrigada pela visita ao meu cantinho, Hermínia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oi Isa!
      Passei e gostei.
      Voltarei.
      Quanto a este poema nunca é demais ....
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  6. Amigas:
    Vale a pena lê-lo, relê-lo e absorvê-lo.
    Neruda provoca isto em mim.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Maria!
      Demorei no agradecimento ao seu comentário, o meu PC de quando em vez ,faz-me perder a paciência.....
      Obrigada por ter vindo e vamos fazendo força para não morrer lentamente, asim o espero...
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  7. Como eu subscrevo este seu texto. Ainda hoje estive a visitar um
    Sr. que tem leucemia e é diabético, e não imagina a força que
    ele tem para lutar, para vencer.
    O doente tem que querer viver.
    O doente tem que se superar.
    Beijinhos
    Irene

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OI Irene!
      Perante um caso desses, e tantos outros, iguais ou piores, envergonho-me de fazer uma queixa.
      Que Deus o ajude a ter força, que a Familia e os amigos estejam nessas horas para ajudar.
      Obrigada e Até breve
      Herminia

      Eliminar
  8. O simples e belo...a vida.....
    Beijo Lisette.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Lisette!
      Perante este poema, pelo menos ao lê-lo fica-se com a alma mais leve,
      eprocura-se os momentps bons que a vida nos possar oferecer.
      Obrigada e até breve
      Herminia

      Eliminar
  9. Olá Hermínia

    Morre lentamente quem apenas existe e não vive!

    Obrigada pela partilha.

    Beijos.

    Lisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OI lISA!

      Tem razão há quem não viva, e tenha tudo para poder viver, apenas existe, para atropelar, chamo a isso defeito irremediável!
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  10. De facto morre lentamente quem levanta muros e não pontes .
    Mas sobretudo quem não um motivo forte para viver .
    Por incrível que pareça até os maus momentos nos ajudam a não morrer lentamente .
    O marasmo , o egoísmo ... isso sim mata .

    Um beijo ,
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Lilás!
      Quem faz barreira acaba por morrer lentamente, os dias começam a ser iguais e o desânimo instála-se...os dias de sol escurecem rápido demais.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  11. Neruda tinha razão! Morre lentamente quem se acomoda na vida, quem não faz frente ao desânimo e quem se contenta apenas em respirar.
    Morre lentamente quem teme a vida e tem sempre etiquetas de proibições...Morre lentamente quem desconfia de tudo e encontra inimigos em cada esquina e a morte em cada encruzilhada...
    A vida, é um desafio que se aceita com coragem na certeza de que se vai vencer.

    Mil beijos
    Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OI Graça!
      A vida Graça, traz surpresas, e hoje tenho medo das novidades, não faço barreira às mudanças, mas algumas me assustam,a seguir procuro conviver e equilibrar, e tudo normaliza, com esperança.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  12. Respostas
    1. Oi Lilá(s)!
      É bom que tenha gostado ficoi contente com isso!
      Volt~
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  13. É isso mesmo. Os textos de qualidade devem sempre ser relidos.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Elvira!
      Creio que sim, faqz-nos levantar a moral,quando teima em cair, é uma ajuda.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  14. Belo texto ,nada melhor do que ler e sentir o sabor de Neruda..

    Um beijo e bom dia querida amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OI cristal
      Já conhecia o poema e mais do que uma vez o li, sabe bem!
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  15. Querida Hermínia, não conhecia este poema. E tudo o que foca transporta-nos àquilo que se poderá chamar de 'morte em vida', ou seja, quando a pessoa deixa de viver, mostrando uma certa cobardia perante o que acontece à sua volta. Pablo Neruda vai ao mais íntimo de nós...

    Bjo

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Olinda!
      Acertei então ir ao seu encontro.
      É bom acordar ...nos dias que teimam a escurecer.´´E preciso ter forças ,embora às vezes não seja muito fácil, mas Deus ajuda, e elas surgem, o que é preciso realmente é não nos deixarmos morrer lentamente.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  16. Meu tio sempre fala isso. Ele diz que o homem que não tem sonhos a alcançar é um homem morto.

    ResponderEliminar
  17. Respostas
    1. Oi Anabela!
      O seu tio, claro que tem razão há sempre um sonho, uma esperança, sem isso que seria de nós, vegetávamos!
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  18. Foi muito bom ter relido estas sábias palavras. Sabem sempre bem!

    Obrigada.

    Bjos

    ResponderEliminar
  19. Foi muito bom ter relido estas sábias palavras. Como souberam bem!

    Bjos

    ResponderEliminar
  20. Oi Fá!
    Obrigada pela sua visita.
    Como gostou fico satisfeita, procuro sempre o que me agrada e que do texto ou do poema se possa tirar alguma coisa que nos ajude no dia e dia.
    Até breve
    Herminia

    ResponderEliminar
  21. Minhas Meninas
    Gostei muito deste morre lentamente..
    deixo com carinho...
    SOL DE INVERNO



    Está sol...
    Sol envergonhado...
    Sol frio...
    Sol de inverno...
    Mas... sol...
    Como a vida...
    Que muitas vezes é...
    Vida fria...
    Vida de inverno...
    Vida... sem vida...
    Mas... Vida...

    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Lili!
      Bonito poema!
      Retrata uma parte do que nos foi oferido : A Vida!
      às vezes como diz: "Sol de inverno, mas sol .....há uma ponta sempre de Esperança!
      Parabéns!
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  22. Eterno, e sempre atual, Neruda.

    Foi muito bom reler, reforça e incentiva o VIVER!
    Obrigada, por tê-lo trazido, em momento tão oportuno...

    Beijinho, Hermínia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Lucia!
      Em primeiro lugar agradecer a sua visita.
      Depois, este poema ou texto como queira chamar é um incentivo à não vegetação, que tanta vezes procura instalar-se, assim, lendo isto há uma força para prosseguir.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  23. Emília e Hermínia.
    Vocês tem razão de sobra quanto ao assunto aqui exposto.
    É triste, é doloroso, é absurdo vermos o quão infeliz deve ser quem não busca alternativas, e mudanças no seu cotidiano.
    E isso nada tem a ver com meros conselhos; tem a ver com qualidade de vida.
    Saúde mental, corpóreo e espiritual.
    Não sei se sabem, mas a nível de Brasil por exemplo...
    Aqui queridas, há setores, na indústria, no comércio, e nos Órgãos Públicos, que tem lá em seus departamentos uma tal caixinha de sugestões, ou uma Ouvidoria, onde cada um poderá dar uma ideia, fazer uma reclamação, tudo isso para melhorar o sistema, para agilizar, e para tornar mais fácil a comunicação, para que as coisas andem com eficiência.
    ISSO QUER DIZER QUE HAVERÁ MUDANÇAS DE HÁBITOS, DE COSTUMES, DE CULTURA ATRASADA E ETC!
    Creio que está de acordo com teu oportuno poste. Creio que sim!
    Porque amigas, havendo mudanças de maus hábitos, corrigindo posturas inadequadas, apostando nas inovações, no novo, e EXPERIMENTANDO NOVAS PRÁTICAS, e práticas salutares, A VIDA SERÁ MELHOR para todos!
    Mas aqui queridas, há resistência ao novo, ao espírito de vanguarda!
    Depois nos queixamos de que nada presta, de que nada funciona!
    E isso deve começar por nós mesmos! Sem ficarmos nos lamentando com lamúrias sem fim, não arriscando um novo trabalho onde poderemos nos doar e trabalhar com prazer, resistirmos até mesmo em mudarmos de residencia, de bairro, de local, ou de país.
    Muito oportuno o poste, e vocês estão cobertas de razão.
    Chega de tanta insegurança, de tantos medos. Vamos apostar em nossa FELICIDADE.
    Um abraço afetuoso a vocês duas, um beijinho no coração de ambas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi António!
      Com as suas palavras tão claras , não tenho comentários que faça.
      Verdade é que se cai no ridiculo com tantas lamechices, e reclama-se e não se sai do lugar, o sistema está de tal maneira montado, que vai demorar ainda um par de anos a tomar o seu caminho, mas haja quem reclame ,que diga que está mal, dando parabéns ao que está bem ,assim com esta dinamica lhe digo que não se morre lentamente, procura-se incentivos para melhorar a nossa vida e a dos próximos ,filhos e netos.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  24. Uma mensagem de esperança....Porque encontra-se sempre a luz...
    Basta abrir a janela e deixar a mente voar...
    O Com Amor está activo novamente, desta vez com poemas de minha autoria...
    Espero que gostem....
    Até já
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Passei para deixar o meu carinho e abraço.

      "Amizade, palavra que designa vários sentimentos, que não pode ser trocada por meras coisas materiais.
      Deve ser guardada e conservada no coração."

      Carinhosamente
      Até mais,
      Sandra

      Eliminar
    2. Olá Sandra. Muito obrigada pela amizade e pelo carinho.É um sentimento precioso que devemos guardar bem no fundo do coração. Obrigada pela visita. Um beijinho e volte sempre
      Hermínia

      Eliminar
    3. É sim Marta, uma mensagem de Esperança que nunca devemos perder. É ela que nos faz caminhar sem medos e sempre com optimismo. Muito obrigada pela visita e tenha uma bela semana
      Hermínia

      Eliminar
  25. Minhas queridas

    Como sempre a sabedoria da escolha dos textos...este de Neruda dá para pensar no que somos e queremos da vida.
    Adorei ler e pensar.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi sonhadora!
      daqui vai o nosso agradecimento.
      Quanto aos textos, procuramos sempre o que gostamos e possamos tirar sempre algo de positivo, que nos ajude nesta caminhada,assim tem sido sempre o nosso lema.
      Mais uma vez obrigada.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  26. Pablo Neruda,sempre com belos poemas e que nos deixa sempre a reflectir em algo
    Se quiseres visita-me
    Boa semana

    Carla Granja

    http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Carla !
      Irei concerteza ao teu cantinho.
      Obrigada por teres vindo e teres gostado.
      Até brteve
      Herminia

      Eliminar
  27. Tem momentos da minha vida que me sinto impotente
    em expressar meu carinho e gratidão que sinto por cada amigo e amiga
    que de certa forma faz parte do meus dias.
    Sou uma pessoa que vive a vida fora da net sem muitas amizades
    no longo periodo de restabelicimento me recolhi
    para dentro de mim mesma preferindo o amor e carinho que recebo no meu blog.
    È um mundo fascinante onde sinto que pode existir amor verdadeiro
    e me sinto acarinhada a cada visita para mim é um afago na alma.
    Como agradecer tudo isso eu não sei apenas uma palavra posso dizer.
    Eu Amo Cada Um De Vocês.
    Já esteve nos meus planos deixar meu blog por falta de entendimento por levar cola
    essa fase ainda tento me recuperar por sempre alguém ainda fazer criticas.
    Recebi conselhos de toda parte para mim ser aquilo que sempre fui
    estou seguindo o conselho recebido do Brasil e Portugal .
    Uma amiga de Portugal foi fundamendal para mim não deixar
    meu blog onde conquistei muitas amizades solidas.
    Hoje no meu recolhimento esperando aquilo que tenho por vir ainda
    mais minha fé diz que vou vencer.
    A Luz que recebi desse mundo virtual tem a potencia de iluminar o Mundo
    quanto mais os dias meus.
    Como meu blog não tem fronteiras blogueiras e blogueiros de outos
    Paises também muito me ajudou para que hoje eu esteja firme e forte.
    Pronta para começar minha nova etapa que esta por vir.
    Longo foi meu recado imagine tamanho do amor
    que sinto por você que teve a gentileza de ler tudo isso.
    Uma semana na paz e na luz.
    Com carinho eterno..Evanir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Evanir!
      Não foste longa, foi o teu desabafo, que poderá sempre ser mais ,quando e como quizeres.
      Se o blog, se as visitas que fazes, te dão prazer, se te preenchem os teus espaços vazios, não sei porque não continuas, só terás de perceber, que não se agrada a todos ,por mais que nós
      queiramos, por isso amiga, logo que estejas de bem contigo mesmo, se te sentes em paz, se os teus amigos virtuais te ajudam, que mais precisas?.
      Cda um deve procurar o que lhe agrada.
      Por isso aqui estamos nós sempre de portinha aberta para te receber.
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  28. Olá amiga. Estou de volta depois de um período de descanso. Hoje mesmo estava relendo esse texto. Merece sempre ser lido com calma para assimilarmos todos os conceitos relacionados à vida. Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Maria!
      Tu de volta e nós sempre à espera.
      Relaxa-se ao ler esre "morre lentamente", portanto quanto mais se ler , outr vontade tem de se viver, é um emporrão para aqueles dias sombrios, ou mesmo aqueles em que o sol embora apareça, não aquece!
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  29. Sempre é bom lembrar todos estes verdadeiros impedimentos à vida.
    Não é fácil, sabemos, cumprir todos, mas pelo menos que tentemos mudar o que está errado e façamos por ser felizes.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Ná!
      Nada como ter bem próximo este e outros poemas, que fazem com que nunca baixemos os braços.Não é facil, para quem seja mais fragil,mas o certo é que temos de prosseguir,quantas vezes não me acontece1
      Até breve
      Herminia

      Eliminar
  30. ...e morre-se lentamente por tantas coisas repetidas, por causa de tantas outras adiadas...
    Mas é difícil romper caminhos, desbravar a floresta humana, tão cheia de conceitos e o pior: de preconceitos! E como despir esta couraçaça que nos revestiu durante tantos anos? É como sentir todo o gelo na pele. Mas dentro dos possíveis, dentro do ritmo de cada um, quebrar o vidro da rotina e viver a vida Porque parar é morrermos dentro de nós.
    Excelente. Como sempre
    Abraço

    ResponderEliminar
  31. ...e morre-se lentamente por tantas coisas repetidas, por causa de tantas outras adiadas...
    Mas é difícil romper caminhos, desbravar a floresta humana, tão cheia de conceitos e o pior: de preconceitos! E como despir esta couraçaça que nos revestiu durante tantos anos? É como sentir todo o gelo na pele. Mas dentro dos possíveis, dentro do ritmo de cada um, quebrar o vidro da rotina e viver a vida Porque parar é morrermos dentro de nós.
    Excelente. Como sempre
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Manuela!
      Quando se faz um balanço, despedidas de qualquer piedade, quando somos sinceras connosco, chegamos a tantas conclusões, algumas teriam soluções, mas drásticas, acabaria com muita coisa, e essas coisas envolveriam outras tantas, aí ...sejamos francas há um pouquinho ,que mesmo sem querer vai morrendo lentamente,prque ´torna-se impossivel endireitar o que queremos,mas outras há,que conseguimos seguir o autor
      .Até breve
      hermnia

      Eliminar
  32. Querida amiga

    É sempre bom ler
    e reler palavras assim.
    Inundadas de vida,
    para que não nos
    percamos da vida.

    Há tantas pessoas
    que passam pela vida
    e não vivem.
    Sequer percebem...
    Sequer sentem falta...

    Peço sempre aos Deuses da vida,
    que me levem,
    quando a minha vida
    se tornar assim...


    Que sempre existam
    sonhos a habitar teu coração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Amigo!
      Sensato o teu poema!
      Cada pessoa ,tem a sua forma de ser, que para elas é perfeita.
      O seu comportamento é o resultado da sua maneira de pensar.
      Todos somos diferentes.
      Cada um procura os seus momentos de felicidade, repara que são tão diferentes um dos outros.
      Eu concordo plenamente com o autor, quantas das vezes sofro, porque não vegeto, mas ....será que quem morre lentamente sofre assim tanto?
      Dias há que entramos em contradições, mas é próprio da inteligência do ser humano!
      até breve
      Herminia

      Eliminar
  33. Minha Querida:
    O Pablo Neruda sabe o que diz!
    Morre lentamente quem se deixa abater em cada dia que passa, pelo turpor da vida. Morre lentamente quem perdeu a vontade e a capacidade de se deixar deslumbrar pelas cores, pelos cheiros, pelo beilho do sol e pela luz da lua. Morre lentamente quem, nesta vida, fecha num baú bolorento, a música do seu coração.
    Um grande abraço destes que, nesta vida, recusam morrer lentamente, como tenho a certeza que tu também recusas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Isabel!
      E daqui vai aquele abraço também.
      Vamos forçando, vamos tentando , vamos fazer tudo por tudo ,para não morrer lentamente.
      Se há aquele momento de cansaço da vida, logo a seguir vem aquela luz, que nos faz lembrar que somos precisas e só isso é a grande força para prosseguir.
      Há horas "pasmadas" surge o ponte de interregação,então onde está o nosso esforço? há "aquele chove e não molha", mas...sempre surge um clic , que não nos deixa cair, verdade é que tenho sempre aquela esperança...por isso não chego a morrer. Como já disse o ser humano é versatil, nunca se trilha da mesmo maneira o mesmo caminho, com os erros surge a aprendizagem, se voltarmos a errar já não é da mesmo forma.
      Obrigada Isabel por ter vindo
      Até breve
      Herminia

      Eliminar