quarta-feira, 30 de outubro de 2013

SOSSEGO


( imagem retirada do google )


"Investir no sossego do próprio coração é algo tão complexo por causa da sua simplicidade; Por ser simples é uma das coisas que mais dificulta a nossa vida.

 Investir no sossego do próprio coração é não abrir uma brecha, que poderá virar uma represa, para alguém que não está disponível afetivamente. É prestar atenção nos sinais e indícios que a pessoa dá, logo nos primeiros encontros, do tamanho do sofrimento ou da alegria que ela poderá lhe proporcionar. É saber-se só em quaisquer situações, mesmo acompanhado, pois as consequências de nossas escolhas são absolutamente nossas.

 Investir no sossego do nosso próprio coração é saber que aquilo que está doendo deverá ser extirpado e não manter apego ao sofrimento, por mais que o uso do bisturi cause quase a mesma dor. É proporcionar-se bons momentos divorciando-se de tantos lamentos. É não adiar sofrimento postergando decisões tão necessárias. É não se acomodar com a falta de excitação pelas coisas, pessoas, trabalho. É saber-se merecedor de experienciar um amor inteiro, intenso, extenso, imenso, verdadeiro... Recíproco! É aumentar, um pouquinho a cada dia, o seu tamanho. É ter a certeza e a confiança de que as coisas têm um encaixe, mas que é preciso deixar ir, ou ir ao encontro, ou conformar-se com o desencontro, ou esquecer, ou lembrar-se de outras coisas, ou relacionar-se de outra forma.

 Investe no sossego do próprio coração quem não rumina o que machuca, quem não fica descascando a ferida impedindo que a mesma cicatrize, quem não se disponibiliza de maneira subserviente e em tempo integral ao ponto de ser desvalorizado ou descartável, quem não aceita menos do que merece: coisas pela metade.

 Investe no sossego do próprio coração quem sofre, grita, chora, mas cresce! Quem não se repete, quem se surpreende consigo mesmo, quem trabalha o desapego, quem se abre para as coisas que possuem mais calor e sensibilidade

 Investir no sossego do próprio coração é coisa que não vem com a idade, mas com a ideia de que se pode vivenciar um momento de paz e repouso, é desocupar o peito para abrir espaço para o novo, é entregar-se ao desconhecido com inocência e totalidade, é não ter medo de pronunciar verdades, é ser honesto consigo, com o outro

 Investe no sossego do próprio coração quem não se contenta com pouco."


  Marla de Queiroz -  autora do livro Quando as palavras se abraçam, é brasiliense que reside no Rio de Janeiro e também autora de Flores de Dentro . Formou-se em jornalismo e exerce a poesia encontrada nas paisagens. Quando morrer, pediu para escreverem em sua lápide: “aqui jaz uma poeta que morreu de rir.”


 Gostei muito deste texto e para mim, os pontos que destaco como mais importantes para o sossego dos nossos corações são : "... proporcionar-se bons momentos divorciando-se de tantos lamentos... abrir-se para as coisas que possuem mais calor e sensibilidade....desocupar o peito para abrir espaço para o novo e principalmente não ter medo de pronunciar verdades e ser honesto consigo e com o outro Se  Marla Queiroz vive tentando sempre" morrer de rir " com certeza que está a Investir no sossego do próprio coração

Emília Pinto

39 comentários:

  1. OI EMÍLIA!
    ENFIM, SOSSEGAR O CORAÇÃO É VIVER COM A SIMPLICIDADE DAS CRIANÇAS...
    MUITO BOM ESTE TEXTO, AMIGA, NOS FAZ PENSAR NO QUE NOS ENCAIXAMOS NELE.ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Zilani, " viver com simplicidade " e respeito pelos outros com certeza que acabamos o dia com paz de espírito e sossego no coração.O ser humano anda muito inquieto, porque não está a conseguir encontrar o caminho certo para uma vida sossegada e, quando digo sossegada estou, claro a referir-me à consciência tranquila. Um beijinho e muito obrigada pelo carinho da visita.
      Emília

      Eliminar
  2. Lindo texto e nosso coração deve ser sossegado!! beijos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Chica! Fico feliz que tenha gostado e, claro, devemos fazer tudo para que o nosso coração se aquiete. Perante tantas turbulências na nossa sociedade, nem sempre conseguimos, mas vale a pena tentar sempre. Um beijinho e apareça sempre. Obrigada!
      Emília

      Eliminar

  3. Fico feliz em ver você em quase todas postagens
    no meu blog independente de ser
    postagens de grandes escritores ou meus
    rabiscos escrito de alma e coração.
    Por vezes gosto de escrever aquilo ,
    que grita meu coração ou aquilo ,
    que minha alma grita e meus olhos choram .
    A felicidade é um momento um estado da alma,
    por vezes estamos com nossos
    pensamentos focados em problemas ,
    que acabamos perdendo os momentos ,
    que seriam de plena felicidade.
    Um abraço carinhoso obrigada pela amizade e carinho.
    Beijos carinhos,Evanir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Evanir pelas palavras sempre tão carinhosas. Fique bem. Muitos beijinhos e até sempre!
      Emília

      Eliminar
  4. Existem momentos na vida em que necessitamos de eliminar quem ou o que nos magoou, olharmos em frente e seguirmos o nosso caminho de olhos bem abertos...para sossego do nosso coração!

    Beijinhos.

    Lisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E são tantos esses momentos, não, Lisa? E para sossego do nosso coração o melhor a fazer é seguir em frente de " olhos bem abertos " Nem sempre é fácil, mas com o tempo vamos aprendendo. Digo isto, porque agora já consigo evitar companhia de pessoas que me deixam inquieta e desassossegada . Prefiro ficar no meu canto. Nesta " altura do campeonato " como se costuma dizer, só devemos fazer aquilo que nos deixa bem e procurar as companhias que também nos preencham. Às vezes os meus filhos dizem : " não vás...essa pessoa não te faz bem..." Acabei por pensar nisso e dou-lhes razão. O meu sossego é muito, muito importante e já basta a vida que de tempos em tempos põe o nosso coração em sobressalto. Um beijinho, amiga e muito obrigada pelo carinho
      Emília

      Eliminar
  5. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  6. O apego ao material dificulta em muito o sossego do nosso coração , sem dúvida.

    Costumo dizer que não vale a pena viver no passado, temos que avançar - nem que seja aos solavancos!

    beijinhos, amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E muitos desses solavancos não conseguimos evitar, pois a vida coloca-os no nosso caminho sem pedir licença, mas há outros que são opção nossa e esses, sim, devemos fazer de um tudo para não nos tirar o sossego. Beijinhos, São e muito obrigada pela visita. Até sempre!
      Emília

      Eliminar
  7. E viver, escrevendo nos suspiros do ar e abraçando o Vento....Há momentos em que nos falta tudo, mas outros em que há um sorriso vindo da alma....Gosto de acreditar que assim acontece....
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vida é assim..." há momentos em que nos falta tudo, mas outros em que há um sorriso vindo da alma " e são estes que devemos valorizar, pois a felicidade é feita de momentos assim.. Se não exigirmos demais da vida com certeza que teremos o tão desejado sossego. Beijinhos, Marta e obrigada pelo carinho.
      Emília

      Eliminar
  8. Olá amiga. Que texto mais lindo. Não conhecia. Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. SOSSEGO precisa-se muito nos dias de hoje; corre-se demasiado e nota-se no ser humano uma inquietude preocupante, principalmente no nosso país onde estes tempos de crise estão a tirar aos portugueses o sorriso dos lábios. E assim encontrei este texto que ia de encontro à mensagem que queria aqui deixar. Fico feliz que tenhas gostado, Maria José. Beijinhos e muito obrigada pela visita. Volta sempre!
      Emília

      Eliminar
  9. Adorei este texto. Sosssegar o coração é realmente importante mas com a vida
    que hoje vivemos? Ainda ontem estive a falar cm um senhor que em vez de
    coração tem uma caixa e aquilo funciona por processos muito complicaos
    para explicar aqui. Já se faz muita coisa na área do coração,Eu tenho uma
    sobrinha que trabalha na Irlanda, precisamente numa fábrica de peças para
    tratamento de pessoas que tenham problemas de coração.
    Bom fim de semana.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ciência tem conseguido de facto muitos avanços nos problemas do coração, mas uma coisa que nunca conseguirá é introduzir nele doses de humanidade; isso só cada um de nós poderá fazê-lo. Na realidade há casos em que parece mesmo que em vez de coração os homens têm lá dentro" caixas" e outras peças fabricadas em fábricas. Mas,, apesar das dificuldades, amiga, há que tentar sempre investir no sossego dos nossos corações, pois assim tornar-se-á mais fácil ultrapassar os problemas.. Obrigada pela visita, Irene e um bom fim de semana. Beijinhos
      Emília

      Eliminar
  10. Mas que mais reconfortante, senão o sossego onde possamos pousar a cabeça para descansar o coração? Como viver com o desassossego, stress e ansiedade onde não há tempo para nos libetarmos dos ruidos que nos atormentam contnuamente? Não é preciso uma fuga. basta ouvir o nosso interior, dirigir o nosso esforço para o nosso foco de luz e parar! Nada mais pacificador para o coração que um espírito em consonãncia com a paz.
    Com sempre Mª Emilia, postes de eleição
    Beijnho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Manuela pela presença. Sempre muito assertiva no que escreve! É deveras difícil o sossego nesta sociedade conturbada onde os " ruídos " nos perturbam continuamente. Mas, como bem diz," não é preciso fugir basta ouvir o nosso interior " e por momentos " PARAR " E a paz interior e a consciência de que damos o nosso melhor são fundamentais para o sossego do nosso coração. Espero que tenha um fim de semana sossegado, apesar da chuva ; um dia bom para ficar a " ouvir o nosso interior ". Beijinhos carinhosos, amiga! Até sempre!
      Emília

      Eliminar

  11. Querida Emília

    Gostei imenso deste texto. Excelente investimento que traz sempre lucros traduzidos em amor, simpatia, alegria. Alegria, sentimento importantíssimo para o nosso bem-estar e também para o daqueles que nos rodeiam. Concordo plenamente com os pontos que destacas.É realmente assim, abrindo o nosso coração que nós conseguiremos o sossego de que precisamos.

    Desejo-te um bom domingo. E muito obrigada por mais este texto que vem enriquecer a nossa maneira de ver a vida e o mundo.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Olinda pelo comentário sempre oportuno. Sossego...tão necessário nos dias de hoje, principalmente entre os portugueses ultimamente tão desrespeitados na sua dignidade; precisam de alegria...de gestos solidários...de conforto; mas está tão difícil para alguns a vida que é praticamente impossivel deitarem-se à noite com o coração sossegado; quando se pensa que no dia seguinte talvez não se tenha pão para dar aos filhos é impossivel qualquer sossego. Por isso, amiga, me lembrei deste tema. Espero que tenhas uns dias sossegados e que a semana te corra sem grandes problemas, já que os pequenos são normais...fazem parte do dia a dia. Beijinhos carinhosos.
      Emília

      Eliminar
  12. Um belo texto, convida à reflexão interior à calma neste tempo agitado onde o que mais sobram são problemas. Uma excelente escolha. Grato pelo perfume que deixa sempre que visita os meus blogues... com palavras sempre certas, que muito aprecio. Tenho andado afastado, pelos motivos que provavelmente conhece, nos últimos dias que antecedem o lançamento do meu ultimo trabalho, na minha cruzada sobre Aristides de Sousa Mendes e nas vitimas no Nazismo; por isso peço que me desculpem a minha ausência. Beijinhos

    António Gallobar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que alguém se lembra desse nosso herói tão maltratado e esquecido. Parabéns e obrigada por isso. Gostaria muito de ler esse livro, compra-lo-ei quando o encontrar. Sempre li muitos livros sobre esta época negra da história, mas sobre o nosso herói nunca vi nenhum. Obrigada por ter vindo e não se preocupe com a ausência. Entendo! Beijinhos e até sempre, amigo! Sucesso nesta sua obra tão importante.

      Emília

      Eliminar
  13. Respostas
    1. Obrigada, Lisette! É sempre um gosto tê-la cá e espero que volte sempre. Sossego é imprescindível para a nossa paz interior e como está difícil consegui-lo, amiga! Beijinhos e uma semana tranquila.
      Emília

      Eliminar
  14. Querida amiga,

    O sossego tem que partir da gente, querer viver a paz. Isso não quer dizer que se consiga 24h por dia a vida inteira. A mente e o coração precisam da paz.

    O seu texto é divino.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos sempre nós que temos o poder de escolha. Por muito estranho que pareça tudo depende só de nós. Claro que nas 24 horas do dia não há sequer um minuto igual ao outro; tudo se modifica a cada instante; o que temos de aprender é que o nosso bem- estar, a nossa tranquilidade fazem-se de pequenos momentos sossegados, felizes e esses devem ser aproveitados ao máximo. Obrigada, Sissym e desejo-te uma semana o mais sossegada possivel. Fica bem! Beijinhos.

      Emília

      Eliminar
  15. Por vezes dou por mim fazendo stop nos meus lamentos! travo uma luta comigo para tentar viver cada momento o melhor possível, nem sempre consigo claro, mas pelo menos tento.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também, Lilá's! É uma luta que temos de travar todos os dias, pois a tendência para olharmos só para os aspectos negativos é grande. Mas, pelo menos tenta-se, não é verdade? Hoje por estes lados está um autêntico dia de Inverno, mas vou ver se consigo descobrir o sol que de certeza lá está, escondidinho atrás das nuvens pesadas. Obrigada, amiga, pela visita Fica bem! Beijinhos carinhosos´.
      Emília.

      Eliminar
  16. Como a canção de Lenny Kravitz:
    All that I want is
    Stillness of heart
    (Tudo o que eu quero
    É sossego no coração).

    É do que todos necessitamos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fá, ainda bem que me falaste dessa canção; fui ouvi-la e fiquei impressionada com a letra. No próximo post se calhar vou colocá-la cá com a respectiva tradução. Entre várias coisas diz: "saio para a rua...não há ninguém para encontrar; as coisa dantes tão doces não
      as encontro mais e por aí adiante com um retrato do exagero nosso nas coisas materiais, esquecendo a nossa alma, o nosso sossego. Tudo o que ele quer é de certeza o que todos querem, mas não sabem buscar " stillness of heart ". Linda a canção, amiga. Muito obrigada pela partilha. Foi um momento muito bom. Beijinhos e até sempre!
      Emília

      Eliminar
  17. Viver bem é viver em paz aceitando as coisas e as pessoas que nos rodeiam.
    As nossas preocupações muitas vezes sobrecarregam-nos de nadas, coisas sem importância e que não nos deixam ver o verdadeiro valor da vida e deste mundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Luis, quando nos acontece algo realmente grave é que paramos e chegamos à conclusão que andavamos preocupados com " nadas " , " coisas sem importância " aceitar " as coisas, as pessoas e a vida que temos, é o que devemos fazer se quisermos ter Sossego. Ainda não refletimos o suficiente para perceber o quão valioso é o sossego no coração. Obrigada, amigo, pela visita e volta sempre! Beijinhos.
      Emília

      Eliminar
  18. Tento , diariamente , dar tranquilidade à minha vida , por mim e pelos com quem contacto . Umas vezes até é relativamente fácil outas difícil e algumas mesmo impossível .
    Mas o propósito nunca é esquecido .
    E a vida torna-se mais fácil , menos áspera . . .

    Um beijo , Emilia , e obrigada pela partilha deste belo texto ,
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitas vezes, Maria, preocupamo-nos até mais com os que nos rodeiam, pois gostamos de os ver com os olhos brilhantes e se não estivermos tranquilos não conseguiremos sequer perceber esse olhar. É uma luta diária para mim também e por vezes não conseguimos; mas também é próprio da vida não o conseguirmos, pois. como bem se diz " há dias de tudo". O importante é tentar e nunca desistir investirmos no sossego do nosso coração. Um beijinho, amiga e obrigada pelo carinho da visita. Volta sempre!
      Emília

      Eliminar
  19. Olá, boa tarde.

    O tempo é de luzir. Então cada um de nós que busquemos o nosso Sol.
    Ele paira, e nos convida ao aquecimento do cotidiano. Não por que queremos, mas por que o tempo, exige em exposição, que cada um de nós, busquemos o nosso lugar. Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo luz, José e é nosso dever buscar o nosso sol, mesmo que o dia esteja escuro de pesadas nuvens. Se conseguirmos fazer isso com certeza teremos o tão desejado SOSSEGO. Beijinhos, amigo e muito obrigada pelo carinho que sempre mostras para com o Começar de Novo. Fica bem e até sempre!
      Emília

      Eliminar
  20. É preciso ter força, mas muita para aliviar as perturbações do dia a dia e com ela teremos o tal sossego, a paz ,a serenidade, nem sempre somos nós que criamos esse clima, mas os desencantos conseguem o desassossego, mas também logo se esquece e a paz regressa em breve,
    Gostei como sempre.
    Até breve
    Herminia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. " Nem sempre somos nós que criamos esse clima ", é o que dizemos sempre, mas a realidade é que somos mesmo nós, Hermínia. Há pessoas e eu vivo com uma que que sabe que é a único responsável pelo seu bem - estar e não há coisas pequenas que a abalem. Tem o coração em sossego, porque, por questão de feitio, de maneira de ser consegue isso facilmente. É um aprendizado que temos de fazer a cada dia. Hoje estou de um jeito e amanhã sou capaz de dizer: " mas sou mesmo muito " burra...afligi-me à toa... ". É assim tantas vezes!!!! Tenho muito a aprender até conseguir investir no sossego do meu coração. Beijinhos e obrigada pela visita. Fique bem
      Emília

      Eliminar