quarta-feira, 30 de junho de 2021

A VIDA ....

 

imagem da net


 .... precisa do vazio:

 a lagarta dorme num vazio chamado casulo até se transformar em borboleta. 
A música precisa de um vazio chamado silêncio para ser ouvida. 
Um poema precisa do vazio da folha de papel em branco para ser escrito.
E as pessoas, para serem belas e amadas, precisam ter um vazio dentro delas. 
A maioria acha o contrário, pensa que o bom é ser cheio
Essas são as pessoas que se acham cheias de verdades e sabedoria e falam sem parar. 
São umas chatas quando não são autoritárias.
Bonitas são as pessoas que falam pouco e sabem escutar
A essas pessoas é fácil amar.
Elas estão cheias de vazio. 
E é no vazio da distância que vive a saudade..

Rubem Alves



Que lindo.....nunca pensei que o vazio fosse tão importante,,,


Emília Pinto
 


40 comentários:

  1. Olá, querida amiga Emília!
    Não conhecia o texto. Muito bom.
    Por tudo isso que as pessoas não gostam do vazio, do silêncio.... preenchem com tolices, se creem mais sábias e desconhecem sua arrogância.
    Você sabe escolher muito bem o que partilhar conosco.
    Estou saindo daqui bem leve, num vazio povoado de coisas boas.
    Tenha dias abençoados, querida!
    Beijinhos carinhosos e fraternos de paz e bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tocaste num ponto muito interessante, Rosélia, que algumas " pessoas preenchem o vazio com tolices"; é verdade, muitas vezes preocupamo-nos com pequenas coisas que não interessam e que nos aborrecem e ficamos cheias " de tolices " Estar aberta aos outros, sabendo escutá-los com humildade dá-nos uma sensação boa, uma sensação de leveza e serenidade. Ė preciso aprender a arte de escutar, Amiga! Um beijinho e um bom fim de semana, com saude
      Emilia. Obrigada pelo carinho
      Emilia

      Eliminar
  2. Gostei de ler! Obrigada pela partilha :)
    -
    Amor em tempo de pandemia...
    -
    Beijos, e um excelente dia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Cidália! Fico contente que tenhas gostado. Um fim de semana feliz, com saúde para todos. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  3. Lindo demais ! Esccolheste muito bem a foto e texto e assim, refletimos sobre o vazio...beijos, lindo dia! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes, Chica, adorei este pequeno texto de Rubem Alves! Nunca pensei que o vazio tivesse tanta importância, ou melhor, nunca pensei nele desta maneira; uma coisa é sentirmo-nos vazios pela pouca importância que sentimos na nossa vida, outra coisa é o vazio visto como um espaço que devemos deixar no nosso coração para ser ocupado pelo amor ao próximo, pela disponibilidade de escutar e ouvir os outros. Obrigada, querida Amiga! Espero que estejam todos de saúde e que tenhas um bom fim de semana
      Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  4. Bela e importante partilha, Emília, adorei!
    Lembrei de um texto de Rubens Alves, Escutatória...Vai no mesmo sentido, também maravilhoso.
    São aprendizados no correr da vida, mesmo que não reflita no exterior, traz harmonia na vida interior, mais ainda em tempos que muitos gritam.
    Abraço, amiga!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou já ver esse texto " Escutatoria " que, pela palavra, já se vê " que vai no mesmo sentido". Gosto muito de Rubem Alves e este este texto agradou-me por nos dar a conhecer o outro lado do " vazio ", um vazio que nos faz bem e que nos deixa cheios de serenidade, de paz de espirito e com aquela sensação de vida plena. Obrigada, Dalva, por estares sempre presente aqui no Começar de novo. Sei que o nosso querido Brasil está a passar maus momentos e por isso desejo-te calma e esperança em dias melhores. Um beijinho e SAÚDE para todos aí em casa.
      Emilia

      Eliminar
  5. Um texto que não conhecia... Há realmente pessoas que odeiam o silêncio e podemos descobrir tanto no vazio. Aprendemos a ouvir a nossa voz, o ar que penetra no corpo e as palavras que dançam num poema que partilhamos mais tarde.
    Obrigada pela partilha...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz que tenhas gostado, Marta. Este poema alertou-me para a importância do " vazio " já que ele é sempre visto pelo lado negativo. Gostei muito e, confesso, também não o conhecia. Um beijinho, querida Amiga e espero que estejas bem. Que o teu fim de semana seja de paz e com saúde. Um beijinho
      Emilua

      Eliminar
  6. Sou grande fã de Rubem Alves.
    Tem textos maravilhosos, alguns dos quais tenho guardados.
    Esse grande pensador e mestre do conhecimento é digno de ser reconhecido em toda a parte.
    Adorei (re)lê-lo.

    Obrigada pelas tuas carinhosas palavras, querida amiga.
    Tudo de bom para ti e tua linda família.

    Votos de uma feliz Terça Feira.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  7. Que bom, Mariazita! Eu também gosto muito deste escritor, embora não conheça muito da sua obra; vou conhecendo...
    Fico muito feliz por ter ido ao encontro dos teus gostos e desejo a ti e aos teus muita saúde; estamos a passar por tempos muito conturbados e a única coisa que devemos pedir é SAÚDE; sem ela, nada mais interessa. Obrigada, querida Amiga, pelo carinho. Um bom fim de semana! Beijinhos
    Emília

    ResponderEliminar
  8. E eu adoro o silêncio, é nele que escrevo, que leio, que reflito, que alimento meu espírito.
    Música? Tem de ser calma, suave, que eu possa escutar bem cada instrumento. Ou a voz.
    Barulho, tumulto, confusão, não.
    Um texto muito bonito, querida Emília, as pessoas precisam de espaços dentro delas para poder entrar o belo. Espaço para poder pensar, criar ou seja o que for.
    A tua escolha foi ótima, na medida certa.
    Cuidem-se, querida amiga.
    Um, beijinho, Emília, um feliz final de semana pra família.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gosto de silêncio, Amiga e preciso dele! Às vezes até penso que exagero nesse meu silenciar, mas sou assim e nada a fazer. Se estiver sozinha em casa, não ligo nem a tv e nem o rádio, a companhia do meu eu basta-me Gosto de estar com os outros, mas não com muita gente ao mesmo tempo; as conversas começam a ir por caminhos que não me interessam e daí a pouco estou saturada de tanto Ruido. Uma mesinha com quatro bons Amigos é uma delicia; consegue-se conversar e assim encher o nosso vazio com assuntos que interessam; conseguimos falar, mas também conseguimos que nos escutem e isso faz-nos muito bem. Querida Amiga, muito obrigada pela tua opinião sobre o tema. Um beijinho carregadinho de amizade e espero que não te deixes abater pela situação do nosso querido Brasil Aqui, infelizmente, as coisas estão a piorar muito. Boa noite e uma semana serena
      Emilia

      Eliminar
  9. Só o vazio pode ser preenchido...
    Um texto inteligente e que nos obriga a refletir.
    Bom fim de semana, amiga Emília.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, Jaime, " só o vazio pode ser preenchido" e seria bom que o preenchessemos com essência e não com futilidades. Um beijinho, Amigo! Espero que estejam todos bem de saúde. Obrigada!
      Emilia

      Eliminar
  10. Por vezes o vazio do silêncio até que não é mau. Por vezes precisa-se desse vazio a fim de interiorizarmo-nos a nós próprios, as nossas ideias, as nossas convicções, quiçá inclusive os nossos tormentos.
    Talento e criatividade poética que aplaudo e elogio
    .
    Feliz fim de semana … cumprimentos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Ricardo e muitas vezes corremos tanto que não pensamos no beneficio de pararmos um pouco para refletirmos na vida. Muito obrigada pela visita, um beijinho e SAÚDE para todos vós
      Emilia

      Eliminar
  11. Estava a ler e a sorrir interiormente porque estou completamente de acordo com o grande Ruben Alves e tenho um texto sobre precisamente O Vazio
    Leio-o como o vazio de que ele fala e leio.o como o Vazio que o Nada nos preenche. Cada pessoa tem as suas vibrações. Uns gostam de muito dinamismo, outras são mais contidas. E é nesta contenção nesta espécie de vazio onde nos encontramos, onde ns escutamos, onde nos preenchemos. Aceito as negações dos desacordos como já aconteceu. Mas que seria da humanidade se fossemos todos iguais, querida Emília
    Só tenho que aplaudir pelo teu tema tão belo como profundo
    Mas de ti não espero outra coisa.
    Um grande beijinho e te cuida, minha amiga!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembro muito bem desse teu " vazio ", Manuela e da importância que davas, nele, ao não se fazer " Nada " Pensamos nós que o não " fazer nada" é perda de tempo, mas, é bom que comecemos a pensar que tanto o " Vazio " nesta perspectiva, quanto ao " Nada " fazer são indispensáveis à " quietude " do nosso espirito. Não queremos parar nem um minuto e agora aparece-nos uma " praga " que nos força a desacelerar; não tenho grandes esperanças de que as mentalidades mudem, mas, quem sabe? Amiga, muito obrigada pelas palavras sempre carinhosas e desejo que este maldito virus ande longe de todos vós. Os números continuam a aumentar e todos os cuidados são poucos. Um beijinho carregadinho de amizade
      Emilia

      Eliminar
  12. Rubem Alves cheio de uma verdade que nem todos conseguem seguir. É sempre preciso esvaziar a alma, o coração, as palavras, as mãos para podermos perceber o que nelas cabe... Uma excelente reflexão, minha Amiga Emília.
    Continue a cuidar-se.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Graça, o vazio torna-se fundamental para que nos compltemos com aquilo que mais interessa. " Cabe " tanto em nós se nos abrirmos, com humildade e compreensão aos outros. Precisamos deles e temos de ter a capacidade de os saber escutar. Muito obrigada, querida Amiga! Espero que estejam todos bem, pois a situação está muito dificil e todos os cuidados são poucos. Continuo sem grandes saídas , só mesmo as necessárias. Um beijinho com muito carinho
      Emilia

      Eliminar
  13. Muito linda mesmo esta perspectiva.

    Beijinhos e boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também achei, Fá! Nunca tinha pensado no " vazio " nesta perspectiva tão interessante. Pensamos nele sempre pelo lado negativo e, afinal a positividade é enorme. Obrigada, querida Amiga! Um beijinho e SAÚDE
      Emilia

      Eliminar
  14. Oi, querida!
    Vim conhecer seu cantinho também!
    Que bela reflexão!
    Grande abraço e boa semana!
    http://dedeartes-denise.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Denise! Agora que já " sabe o caminho" apareça mais vezes; será sempre um gosto recebê-la aqui. Farei o mesmo, com toda a certeza. Um beijinho e tudo de bom, principalmente, com SAÚDE para todos.
      Emilia

      Eliminar
  15. Um belíssimo texto que desconhecia. Eu gosto imenso do silêncio.
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gosto, Elvira! Confusões e alarido aborrecem-me e televisão aqui em casa, se eu estiver só, liga-se às 20h para as noticias. Um beijinho, querida Amiga e desejo-te um bom fim de semana, com saúde e um silêncio reparador.
      Emilia

      Eliminar
  16. Mesmo interessante! Ver o vazio tratado assim, dá gosto.
    Sabe-se que na meditação dizem-nos que se tem esvaziar o
    cérebro de todo o pensamento para que haja um arejamento
    de ideias (palavras minhas). Talvez seja isso que o autor
    tem em mente. Esvaziar a mente para podermos ouvir os
    outros. Escutá-los. E a partir daí tecer novas ideias.

    Realmente, a vida está cheia de barulhos,
    ruídos de toda a ordem, já para não falar da tv que
    muitas vezes está ligada o dia todo (falo por mim).
    O trânsito e as algazarras...outro tanto.

    Querida Emília, desejo-te um excelente fim de semana,
    junto aos teus.

    Beijinhos
    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes, Oinda, uma coisa que não consigo fazer, é meditar; " esvaziar o cérebro de todo o pensamento" para mim é dificilimo; já tentei, mas o meu pensamento " viajou " por todo o lado com uma rapidez impressionante. O que tenho conseguido, claro, depois de muita luta, é ter paciência para escutar; sou um pouco " tagarela ", mas tenho aprendido a falar menos e a escutar mais ; ver o vazio nessa perspectiva foi o que agradou neste texto, pois sempre olhava esse vazio como um factou negativo e afinal é muito positivo. Querida Amiga, muito obrigada pelo carinho e espero que estejam todos bem de saúde. Fui, hoje de manhã, tomar a segunda dose da vacina, mas vou continuar com os mesmos cuidados, porque este virus está a mostrar-se bastante perigoso e, por isso, todos os cuidados são poucos. Um bom domingo e SAÚDE para todos. Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  17. A Vida é composta de contrastes, caso contrário não teríamos a noção das coisas.


    Beijinho, boa semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, São, a vida é isso mesmo, um emaranhado de emoções com as quais nem sempre sabemos lidar e isso nota-se nas nossas atitudes, muitas vezes incompreensiveis. Um beijinho, minha Amiga, agradecendo-te a presença carinhosa. Espero que estejas bem de saúde, pois esta pandemia está cada vez mais assustadora.
      Emilia

      Eliminar
  18. OI Emília! Esse é o vazio de um jarro a ser preenchido pelas pessoas ao redor. Temos que ser jarros , prontos a sermos empáticos , num derramar ou, num preencher. Vazios para sorver de todas as vivencias. Cheios , para contribuir com outros vasos. Um paradoxo bem salutar. Grande beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei muito dessa tua alusão ao jarro, Beto. Todos temos um jarro em casa, mas a maioria das vezes nunca vê uma flor a enfeitá-lo e quando as tem, coitadas, ficam murchinhas pedinto, pelo menos uma troca de água. Devemos, sim ser jarros, sempre prontos a receber aquela linda flor que é a convivência com o outro, a empatia, a disponibilidade de escutar quando necessita de um desabafo. Sentir-no-emos floridos, com um coração colorido quando nos dispomos a encher o nosso vasinho com as " pétalas" do outro Depressa teremos a nossa sala colorida e perfumada. Sozinhos, somos um jarro esquecido num canto da mesa, carregadinho de pó. Obrigada, Beto, pelo ternurento comentário. SAÚDE, amigo! Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  19. "Bonitas são as pessoas que falam pouco e sabem escutar.
    A essas pessoas é fácil amar.
    Elas estão cheias de vazio.
    E é no vazio da distância que vive a saudade."
    Magnífico este texto de Rubem Alves.
    Bela partilha, querida amiga.
    Beijo, protege-te bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Amiga! Fico feliz que tenhas gostado destas palavras de Rubem Alves. Nunca tinha pensado no vazio por esta perspectiva, mas está muito interessante. Claro que continuo a proteger-me, Teresa, porque as coisas estão muito más. Não sei quando nos veremos livres disto! Um abraço carregadinho de amizade e muitos beijinhos também
      Emilia

      Eliminar
  20. Olá, querida amiga Emília, aí está um texto muito bom para as nossas reflexões.
    Sobre as pessoas que falam muito, como se estivessem numa tribuna, sempre que posso saio à francesa, para que não notem que estou saindo e não se sintam ofendidas. Nesse caso, penso apenas em me poupar pois, esse tipo de pessoa, que fala pelos cotovelos, poucos se interessam pelo que podemos pensar ou sentir, pois o que querem, o que desejam, é simplesmente o aplauso, não dando a mínima pelas nossas eventuais participações na conversa. Nesses casos melhor será que procuremos pessoas simples, como nós, para que possamos falar e ouvir, pelo que merece uns e outros, ou seja, os que falam, e os que ouvem.
    Gostei muito de ler.
    Uma boa semana, amiga!
    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Pedro! O nosso Rubem Alves é muito sábio e aqui apresenta-nos um " Vazio " interessante. Na realidade há pssoas que estão sempre muito " cheias " mas de vaidades, de ânsia por alausos, e, quando assim é , não há espaço para mais ninguém; gosto de conversar, Pedro, mas " dar nas vistas " é coisa que não me agrada e procuro sempre pessoas que saibam falar e que escutem também. Eu, não sei se alguma vez disse aqui nos blogues, mas duas expressões que me chamaram a atenção quando fui para o Brasil e que me agradam muito são o " escutar e enxergar"; nós usamos mais o " ouvir e ver ou olhar", mas, se analisarmos bem, há diferenças importantes. Para mim, ver, é olhar, mas aquele olhar desinteressado, ao passo que " enxergar " é mais profundo, é " ver com olhos de ver", como se costuma dizer. O mesmo se passa com o ouvir ou escutar; nós ouvimos barulhos, sons, etc, etc, , nada que nos prenda muito a atenção, ao passo que escutar exige atenção, interesse; devemos escutar o outro e não ouvir, pois ouvir é muito pouco, Pedro, muito obrigada pelo carinho e pelo comentário tão assertivo. Um beijinho e SAÚDE para todos vós
      Emilia

      Eliminar
  21. E tanta gente, receia o vazio... só no vazio, reside a possibilidade de sabermos ser os melhores amigos de nós mesmos... mas quantos não têm coragem para testar tal possibilidade...
    Adorei esta salutar e enriquecedora perspetiva do vazio... Se a nossa vida, está completamente cheia... realmente não está aberta á novidade... a colocar dentro... pessoas, possibilidades, ideias, novas circunstâncias, interesses...
    Adorei cada palavra do Ruben Alves! Maravilha de partilha, Emília!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este " conceito " de vazio, Ana, surpreendeu-me, pois esta palavra em geral desagrada; vemo-la numa outra perspectiva, mais negativa, mas, na realidade, temos que ter em nós, sempre, um lugarzinho livre para o ocuparmos com o que recebemos da nossa convivência com os outros. Também gostei muito deste texto de Rubem Alves que não conhecia. Um beijinho, Ana e obrigada por teres vindo cá. SAÚDE, Amiga!
      Emilia

      Eliminar