quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

A CEGUEIRA...

..


..... da Governação



Príncipes, Reis, Imperadores, Monarcas do Mundo: vedes a ruína dos vossos Reinos, vedes as aflições e misérias dos vossos vassalos, vedes as violências, vedes as opressões, vedes os tributos, vedes as pobrezas, vedes as fomes, vedes as guerras, vedes as mortes, vedes os cativeiros, vedes a assolação de tudo? Ou o vedes ou o não vedes. Se o vedes como o não remediais? E se o não remediais, como o vedes? Estais cegos
 Príncipes, Eclesiásticos, grandes, maiores, supremos, e vós, ó Prelados, que estais em seu lugar: vedes as calamidades universais e particulares da Igreja, vedes os destroços da Fé, vedes o descaimento da Religião, vedes o desprezo das Leis Divinas, vedes o abuso do costumes, vedes os pecados públicos, vedes os escândalos, vedes as simonias, vedes os sacrilégios, vedes a falta da doutrina sã, vedes a condenação e perda de tantas almas, dentro e fora da Cristandade? Ou o vedes ou não o vedes. Se o vedes, como não o remediais, e se o não remediais, como o vedes? Estais cegos.
 Ministros da República, da Justiça, da Guerra, do Estado, do Mar, da Terra: vedes as obrigações que se descarregam sobre vosso cuidado, vedes o peso que carrega sobre vossas consciências, vedes as desatenções do governo, vedes as injustças, vedes os roubos, vedes os descaminhos, vedes os enredos, vedes as dilações, vedes os subornos, vedes as potências dos grandes e as vexações dos pequenos, vedes as lágrimas dos pobres, os clamores e gemidos de todos? Ou o vedes ou o não vedes. Se o vedes, como o não remediais? E se o não remediais, como o vedes? Estais cegos

. Padre António Vieira, in "Sermões"


Será que foi Padre António Vieira quem escreveu este texto ? Não sei...parece-me que foi cada um de nós, gritando a nossa revolta por tudo o que se passa no mundo e aqui no nosso país. De certeza que não estamos todos cegos, mas fechamos os olhos muitas vezes para não vermos tanta desgraça


Emília Pinto.

51 comentários:

  1. Absolutamente de acordo amiga. O mal do nosso País é que as coisas são escritas e passam séculos e continuam actuais. O sacrificado é sempre o povo.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E verdade, Elvira nada muda e o povo continua a sofrer, A única diferença é que desde o 25 de Abril somos nós a escolher os nossos governantes e a situação praticamente não muda. Será culpa nossa? Não sei....o que sei é que mudam os partidos no governo e os problemas continuam. A classe politica não presta e " olhamos para o lado " e não vemos melhor. Se calhar precisamos de fazer como na Grécia, uma reviravolta total .Beijinhos, Elvira e muito obrigada pela visita. Espero que estejas totalmente recuperada.
      Emília

      Eliminar
  2. OI EMILIA!
    DÁ TRISTEZA E RAIVA QUANDO OS DESMANDOS DE GOVERNANTES ATINGEM O POVO QUE NA MAIORIA DAS VEZES É O MAIOR LESADO E NÃO SABE NEM DE QUEM COBRAR.
    NA POLÍTICA, AS COISAS SE REPETEM, PENA SEREM SEMPRE AS RUINS.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Disseste uma boa verdade, Zilani, " repetem-se só as ruins" e o pouco que fazem de bem é logo suplantado por tanta corrupção e outros desmandos. Mas temos o poder de voto e espero que, tanto aí, quanto aqui, o povo acorde e ponha fora toda esta cambada. Beijinhos, amiga e obrigada pela visita.
      Emilia

      Eliminar
  3. As leis não funciona para os poderosos.Por isso o povo se finge de cego... Acho que na politica é tudo igual. Aqui no Brasil as coisas anda de mal a pior.

    Um beijo Emilia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei, Smareis, o povo brasileiro esteve quase a fazer a mudança, mas acho que teve receio e lá fico o mesmo governo, há tempo demais no governo. Na minha opinião foi pena, mas o povo escolhe e tem que se respeitar. Espero que aqui não aconteça o mesmo e que nas próximas eleições o povo opte pela mudança. Aqui a situação está muito má. Obrigada pelo carinho, amiga e um bom fim de semana. Beijinhos
      Emília

      Eliminar
  4. Desde o tempo de Pe António Vieira que as governações vão de mal a pior .
    Os homens formam-se nas artes de explorar e roubar os outros seus semelhantes.
    Em vez de cuidarem do bem comum e publico apenas cuidam de interesses pessoais e particulares.
    Este mundo anda do avesso porque aos maus tudo é permitido enquanto aos sábios e aos bons lhes é negado todo o direito de se afirmarem à justiça e ao bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luis. Não sou capaz de entender o porquê de tudo continuar igual; passa-se da monarquia para a republica, da ditadura para a democracia e nada ou quase nada se altera; mudam-se os governantes tanto num regime quanto noutro e o povo continua a queixar-se do mesmo; e dificil de se entender, não amigo? Se calhar é mesmo porque o " mundo está do avesso " muito obrigada e desejo-te um bom fim de semana, apesar do tempo estar tão mau. Um beijinho.
      Emília

      Eliminar
  5. Desde o Padre António Vieira, passando por Eça de Queiroz... até aos nossos dias, nada se modificou. Os governantes não alteram o seu procedimento, mantêm-se iguais a si mesmos.
    Mas... por favor! Estamos em pleno século XXI... Não é ainda tempo de mudanças? Que responda quem souber...
    Um beijo
    MIGUEL / ÉS A MINHA DEUSA


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que já há muito deveria ter havido uma mudança, mas, Miguel, para isso era preciso que juntamente com os séculos mudassem também as mentalidades e essas continam as mesmas. Muito obrigada pela visita e um bom fim de semana. Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  6. Pe António Vieira diz tudo com uma actualidade que desconcerta. A ideia que dá é que por mais anos que vivamos a humanidade continua a cometer os mesmos erros, qualquer que seja o regime político. Estamos numa democracia, com um ideário Republicano, mas os problemas acompanham-nos pelos tempos fora num círculo imparável, dando razão a quem defende que a História se repete, sempre. A nossa inteligência, as ferramentas de que dispomos com os avanços tecnológicos, tudo isso não nos serve de nada quando se trata de sermos cruéis, pondo a ganância acima de tudo.

    Querida Emília, muito obrigada por nos teres trazido este texto que também serve para fazermos um exame de consciência no sentido de verificarmos se na nossa esfera de influência haverá alguma coisa a mudar para o bem de todos.

    Bom fim de semana.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Emília

      O comentário saiu duas vezes pelo tive de eliminar um deles. :)

      Bj

      Olinda

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    3. Também concordo, Olinda, pelos vistos a história se repete sempre. Custa a aceitar, pois o ser humano deveria aprender com os erros, mas quando se trata de ganância e poder o homem perde a razão. Vejamos o caso das guerras; pensou-se que atrocidades como as que foram cometidas na 2° guerra mundial não voltariam a ser cometidas; é certo, não o foram em tão larga escala, mas muito semelhantes têm acontecido sempre. Quanto a nós, querida Olinda, a unica coisa que está ao nosso alcance é o voto e através dele podemos mudar os governantes; o problem é que a classe politica está tão pouco fiável que não sabemos para onde nos virar. Um bom fim de semana, apesar do sol nos ter abandonado e muito obrigada pela visita e pelo belo comentário. Um beijinho e até sempre

      m em tão larga escala, mas

      Eliminar
    4. Parece que os nossos comentários estão azarados, Olinda. Olha o que aconteceu à minha resposta; não apaguei a frase em baixo e não assinei. Que cabeça!!!Desculpa sim? Beijos
      Emilia

      Eliminar
  8. Querida amiga

    Um texto escrito
    a tanto tempo,
    e tão atual...
    Assustadoramente atual...
    Assustadoramente contemplado
    em nossos países
    e de forma tão próxima...

    Que ainda haja estrelas em seu coração,
    é o que deseja minha vida para a tua.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo isso, Aluisio, faz-nos perder a esperança num mundo mais justo e fraterno; mudam-se os temos mas não as vontades; o homem continua através dos tempos com a mesma ganância e o que lhe interessa é o poder e respectivas regalias. Muito obrigada, amigo, pelo carinho e desejo-te um bom fim de semana. Beijinhos
      Emília

      Eliminar
  9. Um sermão muito actual escrito por um homem que não tinha medo de dizer...
    Interessante ver como as situações se repetem; porque o poder é tudo...
    Obrigada pela partilha...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É claro que o problema é esse mesmo, o poder e o dinheiro são as prioridades de quem está acima de nós e que deveria atender as necessidades do povo ; ao contrário, eles querem é " encher os bolsos " e o povo fica para 2° plano. Muito obrigada pelo carinho Marta. Um beijinho e até sempre.
      Emília

      Eliminar
  10. Sempre atual e desconcertante o Pe Antonio Vieira , tendo uma visão do Homem e das suas manhas , que são cada vez mais evidentes .
    Grandes postagens , querida amiga Emília
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo que se vê, o pdre. António Vieira " não tinha papas na lingua " e mais do que nunca precisávamos de pessoas como estas para dizerem o que pensam sem medo das consequências; parece- me que hoje as pessoas se acomodam mais e isso talvez se deva as grandes facilidades que temos tido apesar dos problemas. No tempo do pdre António Vieira o povo era muito mais sofrido e isso levava-os a uma maior coragem Estamos a viver uma grave crise , mas , pelo que vemos, muitas vezes vemo-nos a perguntar: " mas onde está a crise ? " Não há coragem porque a necessidade ainda não é grande. Querida amiga, foi um gosto vê-la aqui Muito obrigada pelo carinho e até breve aí no Anjo Azul. Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  11. Este texto só mudou do papel para a informática mas continua actual.
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Manuel. Achei muita graça ao teu comentário . De facto a única diferença é essa. O pdre António Vieira não tinha computador e já tinha a coragem de dizer o que pensava; imagina se ele tivesse acesso à Internet!!!!
      Obrigada, amigo! Um beijinho
      Emília

      Eliminar
  12. Só mesmo quem conhece o estilo do Padre Antônio Viera, acredita que se trata de um texto dele, da total atualidade das mazelas citadas. Muito oportuno, Emília, trazê-lo à tona. Há homens e homens, formando a Humanidade, em todas as épocas, por todos os séculos, alguns lúcidos mas a maioria cega...: os lúcidos bravejam, os cegos se calam...
    Um beijo, amiga. Bom Domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diz o ditado: " mudam-se os tempos, mudam-se as vontades" , mas em alguns aspectos da sociedade, só os tempos mudam as vontades ficam iguaizinhas, em se tratando de dinheiro e poder não acredito que as coisas mudem Lúcia. Muito obrigada pela visita e comentário muito pertinente. Até breve aí na tua cadeirinha. Beijinhos
      Emília

      Eliminar
  13. É impressionante como estes escritos estão tão actuais!!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mentalidade do ser humano não muda, principalmente quando estão em causa o dinheiro e o poder. Parece que este texto foi escrito hoje, Obrigada, Lilás e um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  14. António Vieira foi alguém muito à frente do seu tempo e a Inquisição perseguiu-o pelo seu humanismo.

    A dor que nos habita é cada vez maior, mitigada agora pela mudança na Grécia.Que , espero, não seja esmagada pela Alemanha e seus lacaios

    Beijinhos e bom domingo, amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, São, a Grécia pôs a Europa a mexer. Pode ser que não consiga o que quer, mas pelo menos uma coisa conseguiu, aqueles poderosos do parlamento europeu vão ter de pôr as cabecinhas a funcionar Nada ficará igual. Muito obrigada, amiga, pela visita e uma boa semana. Beijinhos
      Mila

      Eliminar
  15. As falcatruas aumentam e a situação piora. Belo texto, Emília.
    Beijo!.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poie é, Shirley, a classe politica está " uma desgraça " tanto aí quanto cá. Os escândalo s de corrupção não param de aparecer e a gente começa a ficar desanimada. Um beijinho e muito obrigada pela visita. Uma boa semana
      Emília

      Eliminar
  16. Passei só para desejar um bom Domingo.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Domingo foi bom, mas a chuva e o frio estragou o passeiozinho que sempre dou com o meu marido no Dom7ngo de tarde. Mas o que importa é a saúde, o resto está sempre bem Espero que já estejas totalmente recuperada. Muito obrigada Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  17. Texto perfeito, Emília, poderia ter sido escrito nesse exato momento! Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Sonica, tão actual que nos tira a esperança de que um dia as coisas melhorem se há séculos assim era e hoje assim é significa que o homem não muda no que respeita ao poder. Obrigada pela visita e até breve. Um beijinho
      Emília

      Eliminar
  18. Não podia ser mais actual!

    Vêem tudo e regozijam-se com o sofrimento que causam.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eles " vêem tudo " mas fazem-se de cegos e o povo antigamente com medo e agora com alguma passividade, deixa correr. É certo que em algumas situações o povo de hoje também tem medo, mas na maioria dos casos acomoda-se. Vai ser sempre assim, Lisa, o dinheiro e o poder têm muita força. Obrigada e tudo de bom, amiga. Um beijinho
      Emília

      Eliminar
  19. Infelizmente é a cultura do roubo...
    Beijo Lisette

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelos vistos desde há seculos que essa cultura se mantém, Lisette. O roubo em todas as suas vertentes; não bastassem os politicos e ainda temos es assaltantes que nos aparecem em casa, nas riuas etc.. Claro, isto também por muita culpa dos nossos governantes que, preocupados com o seu umbigo não criam medidas que atenuem a delinquência. Amiga, muito obrigada pelo carinho e até breve
      Beijinhos
      Emília

      Eliminar
  20. Dizem que as mudanças são tragas pelo povo. Se o povo é alienado e analfabeto, culpam a falta de cultura e educação. Mas e no caso do povo consciente e alfabetizado? Acredito que o problema reside na passividade ... sempre esperamos que as coisas se resolvam sem a necessidade de nos mobilizarmos. Pode ser que estamos chegando lá! O mundo está infestado de olhos abertos para essa corja de políticos que enxergam apenas a manutenção da mesmice...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes, Anbela, aqui em Portugal as coisas estão más, por causa da crise Eurpoeia, A corrupção é muita e o povo sfre com o desmprego elevadíssimo e cortes nos salários e reformas. Está toda a gente indignada e as eleições já não estão longe; no entanto, olhamos à volta e não vemos alternativa; a classe politica está tão má que mesmo que estes se vão ( espero bem que sim ) os que temos à disposição não me dão muitas esperanças. O povo português está muito sofrido com tanta austeridade, mas também acho que está demasiado passivo. Obrigada, amiga, pela visita e aguarda-me, pois um dia destes irei tomar um cafezinho contigo. Beijinhos
      Emília

      Eliminar
  21. Fico triste quando vejo que um texto escrito há séculos, continua ACTUAL e em todos os pontos. A maçã podre pegou o bicho a toda a cesta da fruta e não há volta a dar. O egoísmo tomou conta do coração humano: todos querem ficar ricos à custa de pisarem os mais desfavorecidos e não se olha a meios. A esperança, é como tu dizes, muito pequena...quem virá, fará melhor?? Já não sei. O nosso Portugal de cinzento, tão cinzento, está a ficar negro... Mas o mal não pode durar sempre, também ele se cansa...espero bem.
    Um beijo amigo
    Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. " O mal também se cansa ", uma expressão muito interessante, Graça, mas esperar também cansa e o povo português, penso, que de tão cansado já não luta. Talvez seja do frio, mas acho que estamos a ficar um pouco acomodados; problemas gravissimos na saúde, doentes a morrerem por falta de um medicamento, médicos e enfermeiros completamente perdidos com tanto trabalho e meios muito escassos e não vejo manifestações nas ruas exigindo as demissões obrigatórias em casos tão graves, A educação publica que sempre foi tão boa vai de mal a pior e o ministro lá continua , com asneiras atrás de asneiras. Enfim, amiga, o melhor é mesmo desligarmos a televisão para ver se não perdemos o sono e entretanto vamos mantendo a esperança de que o " mal se canse " Um beijinho Graça e boa sorte para a sua quermesse. Gostei muito de falar contigo.
      Emilia

      Eliminar
  22. Muitos dos texto do Padre António Vieira continuam actuais. Como do Eça e de outros que nos legaram sem medo as suas palavras.
    É uma cegueira total, por exemplo, que o 1º ministro português, Passos Coelho, diga que não se pode tratar os doentes da hepatite C a qualquer preço. Mas disse que o défice teria que baixar, custe o que custar. Mas pode dar aos bancos milhares de milhões de Euros sem pestanejar...
    Bom fim de semana, querida amiga Emília.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  23. Essa frase do nosso primeiro ministro choca quqlqguer um, Nilson. É inadmissivel que se diga semelhante coisa. Li algures que a mulher dele está com um problema de saúde muito sério;claro que lhe desejo toda a sorte do mundo e que se cure, mas será que Passos Coelho gostava que poupassem no tratamento da sua mulher? Claro, sabe que isso nunca aconteceria. Muito obrigada, amigo e desejo-te um bom fim de semana, apesar do frio. Beijinhos
    Emilia

    ResponderEliminar
  24. A maior parte destes textos continuam actuais , porque lutamos por variadíssimas coisas , menos por atingir a nossa Humanidade . Tirá -la de dentro para fora .

    Um beijo , Emilia ,
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não percebo, Maria, como um ser humano em vez de humanidade tem tanta insensatez, irracionalidade e mavadez Já várias vezes aui disse que a classificação que nos deram de " homo sapiens " está muito errada. Há certas atitudes que mostram tudo menos sabedoria. Muito obrigada, amiga! Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  25. .
    Gostei do seu blog por
    isso vou segui-lo. Siga
    o meu também, vai!

    Beijos,




    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada! Fico contente que tenha gostado e com certeza irei visitá-lo.
      Volte sempre!. Beijinhos
      Emília

      Eliminar
  26. Querida amiga
    Volto porque quanto mais se lê o Pe Ant. Vieira, mais deslumbrado se fica com a acuidade e atualidade .
    Depois , as palavras tão iguais deixadas lá !
    Era tudo assim : simples e belo . Hoje os parâmetros são outros e ou se acompanha minimamente ou corre- se atrás da carruagem para não ficarmos sós na próxima curva. Obrigada, Emília , beijinho grande

    ResponderEliminar