quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O PAÍS É PEQUENO...






....e a Gente que nele vive também não é Grande. Em tempos disse que Portugal estava culturalmente morto. Talvez o tenha dito em determinado momento, mas também o diria hoje porque Portugal não tem ideias de futuro, nenhuma ideia do futuro português, nem uma ideia que seja sua, e vai navegando ao sabor da corrente. A cultura, apesar de tudo, tem sobrevivido e é aquilo que pode dar do país uma imagem aberta e positiva em todos os aspectos, seja no cinema, na literatura ou na arte - temos grandes pintores que andam espalhados pelo mundo. Mas o Almeida Garrett definiu-nos de uma vez para sempre e de uma maneira que se tem de reconhecer que é uma radiografia de corpo inteiro: «O país é pequeno e a gente que nele vive também não é grande.» É tremenda esta definição, mas se tivermos ocasião de verificar, desde o tempo do Almeida Garrett e, projectando para trás, efectivamente o país é pequeno (...), mas o que está em causa não é o tamanho físico do país mas a dimensão espiritual e mental dos seus habitantes.


 José Saramago

, in 'Uma Longa Viagem com José Saramago (2009)'


Concordo com Saramago e às suas palavras acrescento um ditado que reflete sempre a grande sabedoria do povo: " UM HOMEM NÃO SE MEDE AOS PALMOS "

Um beijinho

Emília Pinto

29 comentários:

  1. Lindo trecho de Saramago!" beijos,lindo dia!chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Chica, pela carinhosa presença aqui. Fico feliz por ter-te agradado. Um beijinho e tudo de bom.
      Emília

      Eliminar
  2. Realmente mais importante que tudo é a dimensão espiritual e mental dos portugueses. Não sei se Almeida Garrett tem razão, quando diz que «O país é pequeno e a gente que nele vive também não é grande.», quero crer que não :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabe, Rita, neste aspecto, também não concordo muito com Garrett, pois acho que somos grandes, embora às vezes não entendamos que essa grandiosidade está naquilo que somos e não naquilo que temos. Há muito boa gente por aí pensando que são grandes pela importância financeira que têm na sociedade e isso é que é o problema. Um beijinho, amiga e muito obrigada por ter contribuido com a sua opinião. Até breve aí em sua casa.
      Emília

      Eliminar
  3. Olá às duas

    Em tudo há excepções, embora sejam cada vez mais raras!

    Infelizmente, a geração "25 de Abril" que devia ser GRANDE (salvo as tais raras excepções) vive acomodada.
    Tenhamos esperança!

    Beijinhos.

    Elisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto nota-se uma acomodação muito grande e sempre se disse que isso era devido ao facto da nossa geração e as anteriores já terem lutado pelas mudanças necessárias. Encontraram a " papinha" feita , mas agora as coisas estão a mudar e talvez esta geração acorde. Veja-se o que está a acontecer no Brasil; finalmente o povo acordou e continua a ir para as ruas tentando manter e melhorar aquilo que as gerações anteriores conquistaram para eles. O povo vai acordar, Lisa! Esperemos que não seja tarde demais. Um beijinho, amiga e muito obrigada pela visita sempre carinhosa.
      Emília

      Eliminar
  4. É verdade amiga. Mas se olharmos por exemplo para quem nos governa, um palmo é grande demais para os medir.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorei a tua afirmação, Elvira.Quem nos governa não tem o mínimo de dignidade e o que nos desalenta mais é a falta de opções o que vem dar razão a Saramago. Infelizmente, Elvira, a pequenez dos nossos políticos deixa-nos desalentados. Um beijinho e espero que estejas bem. Obrigada pela visita.
      Emília

      Eliminar
  5. Que pena tenho em concordar com esta frase!
    O povo vai acordar...depois.
    É o habitual connosco.
    E, entretanto, sofremos muito.
    Desculpa amiga, a minha ausência.
    Tenho andado adoentada e amanhã irei
    saber a "sentença".
    Beijo.
    isa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não te preocupes com a ausência, Isa! O que importa é que fiques bem e que os resultados dos exames não sejam " sentença " grave. Não vai ser, amiga! Também não gostaria de ter de concordar, mas a realidade nos mostra que, na maioria dos casos assim é.Obrigada pelo carinho e desejo muito que recuperes para poderes curtir este sol maravilhoso de boa saúde. Por favor vai dando notícias e desculpa também a minha falta de visitas.. Tenho andado com os meus pais e isso tira-me tempo. Beijinhos e boa sorte!
      Emília

      Eliminar
  6. Estou enojada com o que se está passando no país e não entendo como é que o povo português aguenta tudo e ainda mais!

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca vi, São, tanta confusão e tanta desorientação num governo. Estão mesmo " perdidinhos" e penso que o povo vai acordar. Espero que não demore, pois o país está a afundar. Um beijinho, amiga e obrigada pelo carinho. Até sempre!
      Emília

      Eliminar
  7. Há excepções, mas tantas vezes a porta se fecha que essas excepções procuram outros locais para brilhar...
    Lamenta-se porque precisamos de algumas boas excepções para nos "sacudir"...
    Boa escolha como sempre....
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há excepções, sim, Marta, mas essas não se querem embrulhar nesta confusão em que nos colocaram. Precisamos de LIDERES que nos orientem e nos " sacudam ", mas, por mais que procuremos, eles não aparecem e o resultado é este em que nos encontramos. Um beijinho, amiga e muito obrigada pela visita. Volta sempre!
      Emília

      Eliminar
  8. Procure um lugar próximo à janela
    desfrute cada uma das paisagens
    que o tempo lhe oferecer,
    com o prazer de quem realiza a primeira viagem.
    Não se assuste com os abismos,
    nem com as curvas que não lhe
    deixam ver os caminhos que estão por vir.
    Procure curtir a viagem da vida,
    observando cada arbusto, cada riacho,
    beirais de estrada e
    tons mutantes de paisagem.
    Preste atenção em cada ponto de parada,
    e fique atento ao apito da partida.
    E quando decidir descer na estação
    onde a esperança lhe acenou,
    não hesite.
    Desembarque nela os seus sonhos.
    De aquele abraço apertado nesse Dia Dos Pais ,
    Que espera você na última estação .
    Caso seu pai não esteja a sua espera
    muitos pais estão a espera dos filhos.
    De aquele abraço com um largo sorriso
    o importante é saber , que nesse Domingo
    esteja feliz seja como filha , filho
    ou pai.
    Um abraço e um beijo carinhoso.
    Que seja eterna nossa amizade.
    Caso gostar na postagem
    deixei um mimo para você.
    No Domingo Realizarei o sorteio do livro.
    A venda também na Rede Ponto Frio.
    Para presentear seu Pai.
    Me prometa ser Feliz .
    Evanir S Garcia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um beijinho e obrigada pelas palavras sempre carinhosas, Evanir. Fique bem, amiga!
      Emília

      Eliminar
  9. Não aceito esta afirmação.
    Cada um não é do tamanho que tem mas dos sonhos que cria e alimenta.
    Os portugueses foram e são o povo mais corajoso e organizado que existiu.
    Hoje a nossa sociedade apodreceu, estagnou e parece que espera que aconteçam grandes milagres. É tempo de acordarmos e de erguemos as nossas vozes para desinstalarmos os políticos do trono do poder e da opressão.
    Foram e são eles e a sua falta de visão que nos conduziram a esta situação de descalabro nacional e também mundial.Os actuais políticos, estes que afirmam que não abandonam o seu país, são os mesmos que o desgraçam. Não têm ideias e as que defendem são cópias mal feitas de banqueiros e carrascos que teimam em criar mundos opostos - Ricos e Pobres. Uns trabalham e outros roubam. Uns poupam e outros destroem.
    As leis estão todas a favor dos ricos.
    Até a água querem privatizar...Serão eles donos de um bem essencial à vida...?
    Há pão para todos, mas existe a fome porque politizaram o pão de cada m de nós.

    Os nossos políticos fizeram das suas vidas uma carreira de gloria e esqueceram que a sua principal missão é servir o povo com honestidade e humildade.
    Aqueles que criam riqueza para o povo não precisam de capangas nem de guarda-costas.
    Movimentam-se e são acarinhados por todos os cidadãos.
    Os verdadeiros políticos só têm uma conduta e uma palavra. O que prometem cumprem.

    Fazem-nos falta Homens com maiúsculas.Homens com boas ideias, criativos e defensores do nosso património e do povo em geral.
    Estes que nos mentiram estão gastos e criaram o descrédito da própria classe.
    Estes não nos servem - estão podres e fazem apodrecer o que ainda nos sobra de dignidade de ser Português.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luis, quando eu digo que os homens não se medem aos palmos, quero dizer que o que mais vale é o que o homem tem no seu interior e não poder ou fortuna que possui. Claro que eu acho que nós somos um povo GRANDE, mas, infelizmente a cada governo que passa, menos se investe no que de mais necessitamos que é formação, cultura, saúde e educação para todos. Vivemos numa sociedade, precisamos de regras e de lideres que nos orientem e aí reside o problema; não temos pessoas capazes que nos dirijam que nos orientem e cada vez ficamos mais pequenos, não em tamanho, mas em riqueza interior. Muito obrigada, amigo, pelo teu " grito de revolta ", um grito que é de cada português consciente que está a sofrer nas mãos de corruptos que só roubam o que o povo com tanto esforça vai amealhando. Um beijinho e até sempre.
      Emília

      Eliminar
  10. Minha querida

    Infelizmente o nosso povo voltou a adormecer e deixa fazer tudo o que esses ladrões se lembram de exigir de quem já tem tão pouco.
    Estou triste mesmo.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Andamos todos tristes, Rosa Maria e, quando o sol se for e os dias de inverno chegarem ainda ficaremos piores. Não sei, quando acordaremos para a realidade, amiga. Eu estou cansada de dizer que o povo adormeceu, mas eu faço parte deste povo e continuo aqui quieta, só lamentando.Não sou corajosa o suficiente para chamar o povo às ruas e bendigo sempre aqueles que têm essa coragem. Espero sinceramente que esses não demorem muito, pois só eles serão capazes de alterar alguma coisa. Enquanto isso continuam os " ladrões de colarinho branco " a assaltarem as nossas vidas e nós preocupados só com aqueles coitados que roubam uns tostões e vão logo para a a cadeia. Enfim...vamos lá ter alguma esperança para que consigamos aproveitar estes lindos dias de sol. Um beijinho e obrigada pela visita. Fica bem,amiga!
      Emília

      Eliminar

  11. Minha querida Emília

    Demorei a aqui chegar, mas sempre convosco no coração.

    Hoje encontro um tema apelativo, que mexe connosco, que cita Saramago e que por seu lado cita Almeida Garrett. Homens que nos deixaram o seu legado e tomara que os homens do presente ponham os olhos neles e procurem rectificar os seus passos, sem esquecer que todos nós temos a nossa quota-parte de responsabilidade, não nos acomodando e mantendo-nos alerta.

    E é o que aqui fazes minha amiga, trazendo-nos este tema de reflexão e, pelos comentários acima, vê-se que os teus leitores estão a corresponder a isso.

    Desejo-te a continuação de boas férias, na companhia dos teus pais e demais familiares. Ainda cá estão? Abraços.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tem importância a demora, amiga! O importante é que tenhas sempre um cantinho para nós aí no teu coração, pois são estes pequenos gestos, estas palavras gentis que nos dão alento e nos fazem viver com mais alegria. Os meus pais, Olinda ainda estão cá e está tudo bem com eles; voltam ai Brasil dia 7 de Setembro. Obrigada pelo carinho que mostras ao perguntar por eles; é um " miminho " que muito aprecio. Espero sinceramente que esteja tudo bem contigo e com os teus e que tenhas aproveitado estes dias lindos que temos tido; pelo menos o sol vai dando brilho aos dias dos portugueses que estão a ver nuvens cada vez mais pesadas num céu que todos gostariam fosse sempre azul. Infelizmente, Olinda, não estou a ver nenhuma vontade nos nossos politicos para " rectificarem os seus passos "; acham-se os donos da verdade e o povo pouco lhes interessa. Sabes Olinda, estou a perder as esperanças, pois não vejo na nossa sociedade líderes de verdade, daqueles que realmente se interessem pelo bem da comunidade. Um beijinho, querida amiga e mais uma vez obrigada pelo carinhos das tuas palavras.
      Emília

      Eliminar
  12. É com tristeza que concordo plenamente, o que nos está a acontecer é demais! brincam connosco, gozam com a nossa cara e o povo continua sereno!!! que revolta...
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos todos com o mesmo sentimento, mas continuamos serenos; não sei até quando, mas espero que acordemos a tempo. Um beijinho, Lilá,s e até sempre. Obrigada pelo carinho.
      Emília

      Eliminar
  13. Querida amiga

    Caso não
    te conhecesses,
    dirias que falavas
    do Brasil...

    Amar é inspirar
    o mundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vivi muitos anos no Brasil, como já deves ter percebido e devo muito a esse país que visito com alguma frequência e é com muita tristeza que vejo que Portugal caminha para os mesmos problemas do Brasil no que respeita à educação e saúde públic. Só a violência não está tão grande, mas do jeito que as coisas estão a ficar, não demorará muito. Um beijinho, Aluísio e muito obrigada pelo carinho da visita.
      Emília

      Eliminar
  14. SÓ posso dizer que não tenho palavras que possam exprimir a revolta que sinto, primeiro pelos jovens deste País, que são o futuro,
    Segundo os velhos, e esses? dava uma boa reportagem!

    Até breve
    HermiNIA


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dava pano para mangas este assunto, mas por mais que falemos, pouco se resolve, infelizmente Beijinhos e até, Hermínia.
      Emília

      Eliminar